Mesmo com a retomada do crédito e o bom nível de vendas, o presidente Lula decidiu prorrogar por mais três meses a redução da alíquota do IPI sobre os carros. Mas desta vez será a última – em outubro, a intenção é retomar gradualmente o imposto até o final do ano.

Lançada no início do ano, a medida que reduziu em 7% o IPI dos veículos com motor 2.0 litros manteve as vendas aquecidas a ponto de os níveis serem até melhores que os de 2008, o melhor ano da história.

Uma das principais razões para ela, foi compensar a ausência de financiamentos, que afetaram duramente o mercado no final do ano passado. Mas agora a história é diferente: os bancos ligados às montadoras têm oferecido até 80 meses para pagamento do financiamento.

A estratégia de retomar o IPI de forma cadenciada evitará distorções de preços entre novos e usados, como ocorreu no início de 2009.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |