Se Porsche, BMW, Mercedes, Audi e até a Bentley podem por que não a Jaguar? Na verdade até que demorou para a marca britânica ter um SUV afinal a Tata, sua proprietária é também dona da Land Rover, fomando assim o grupo JLR. O F-Pace, seu primeiro utilitário esportivo está mais para um esportivo alto e com rodas grandes do que um jipão. Não é para menos: a ideia é saber diferenciar a pegada off-road da Land Rover da esportividade da marca do felino, mesmo que ele use boa parte dos componente (e até a fábrica) da criadora do mítico Defender.

Lançar o F-Pace é uma atitude obrigatória atualmente a ponto de a montadora acreditar que o modelo pode quadruplicar as vendas da Jaguar no mundo (mesmo com um sedã mais em conta, o XE, que acabou de chegar às lojas.

O novo Jaguar F-Pace, pelo menos na parte estética, forma uma mistura dos sedãs da fabricante (leia-se XE e XF) com o superesportivo F-Type. Como destaque, há os faróis full-LED espichados na dianteira, grade com acabamento em alumínio, linha de cintura elevada nas laterais e lanternas afiladas que lembram bastante as usadas no bólido, assim como praticamente toda a traseira.

No interior, o utilitário-esportivo segue uma linha mais sóbria, oferecendo apenas uma boa dose de tecnologia e acabamento, com espaço para levar até cinco pessoas. O F-Pace é equipado com um sistema de entretenimento com tela sensível ao toque de 10,2 polegadas, processador quad core e armazenamento SSD, com capacidade de conexão para até oito dispositivos, graças ao WiFi hotspot. Há ainda uma tela de 12,3 polegadas no lugar do convencional painel de instrumentos, que exibe mapas do navegador em modo 3D.

De olho nos donos do Macan e de BMW

O modelo é construído a partir da mesma plataforma de alumínio do XE e do XF, e dispõe de 4,73 metros de comprimento e 2,87 m de entre-eixos. O porta-malas tem capacidade para levar até 650 litros de bagagens. Por conta do uso intensivo de materiais leves, o peso do automóvel é de 1.665 kg no modelo turbodiesel.

 
 
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace Jaguar F-Pace
Jaguar F-Pace em Frankfurt Jaguar F-Pace em Frankfurt
Jaguar F-Pace em Frankfurt Jaguar F-Pace em Frankfurt
Jaguar F-Pace em Frankfurt Jaguar F-Pace em Frankfurt
Jaguar F-Pace em Frankfurt Jaguar F-Pace em Frankfurt
Jaguar F-Pace em Frankfurt Jaguar F-Pace em Frankfurt
Jaguar F-Pace em Frankfurt Jaguar F-Pace em Frankfurt
Jaguar F-Pace em Frankfurt Jaguar F-Pace em Frankfurt
Land Rover Discovery Sport Land Rover Discovery Sport
 
 

A gama de motores traz um 2.0 litros a gasolina, de 240 cavalos, com tração traseira, e um 3.0 V6, de 380 cv e 45,8 kgfm, com câmbio automático e tração nas quatro rodas, este capaz de ir de 0 a 100 km/h em 5,1 segundos e alcançar velocidade máxima de 250 km/h. Há ainda unidades a diesel, o que inclui um 2.0 litros de 180 cv e 43,8 kgfm, com tração traseira ou integral, e um 3.0 litros de 340 cv, somente com tração nas quatro rodas.

Embora não tenha um concorrente com as mesmas características, a Jaguar acredita o público é o mesmo que compra o Porsche Macan, mas que pensa em gastar menos. Nos Estados Unidos, ele custará acima de 40 mil dólares, já no Brasil a expectativa é que o preço comece em R$ 300 mil.

O F-Pace chegará ao país em 2016 nas versões diesel 2.0 e gasolina 3.0 e duas opções de motores.

Evoque reestilizado

O Evoque, campeão de vendas da Land Rover no Brasil, deve ganhar o leve facelift mostrado no exterior já em novembro, diz a fabricante. As mudanças são estéticas e de acabamento apenas, ressalta a empresa. Quanto ao Discovery Sport, que foi lançado no final do primeiro trimestre, a marca acredita que o volume de vendas deve subir nos próximos meses já que a grande demanada mundial impediu que a rede recebesse mais unidades. O modelo começa a ser fabricado no Brasil no 1º trimestre de 2016.

Redação

Redação |

Veja mais notícias da marca