Para ajudar a divulgar seu trabalho a entusiastas da marca e fãs de modelos clássicos, a Jaguar Land Rover Classic, divisão responsável por fornecer peças e serviços de restauração para os veículos das duas marcas britânicas, resolveu investir em um projeto bem interessante. O departamento resolveu produzir nove unidades de forma artesanal do Jaguar XKSS seguindo fielmente as especificações do modelo de 1957.

O XKSS é a versão de rua do Type D, bólido que fez a marca conquistar três vitórias consecutivas em Le Mans nos anos de 1955, 1956 e 1957. Devido ao sucesso, o fundador da Jaguar, Sir Williams Lyons, decidiu transformar as 25 unidades do Type D em um carro de rua, dando origem ao XKSS, que é considerado o primeiro superesportivo do mundo. O modelo conta com motor 3.4 de 6 cilindros em linha com 250 cv de potência. Com câmbio manual de 4 marchas, o XKSS tem números de desempenho muito bons precisando de 5,5 segundos para acelerar de 0 a 100 km/h e alcança 230 km/h de velocidade máxima.

As primeiras unidades do “novo” XKSS serão entregues a partir de 2017 ao preço de mais de um milhão de libras cada ou pouco mais de R$ 5,2 milhões. 

Um fato marcante na trajetória do XKSS diz respeito às primeiras 16 unidades do modelo, que deveriam ser exportadas para os EUA. Um incêndio na fábrica de Browns Lane, contudo, destruiu 9 unidades que já estavam prontas. E são justamente esses 9 carros que a Jaguar dedicou-se a colocar no mercado 59 anos depois. 

 
 
Jaguar XKSS
 
Jaguar XKSS
Jaguar XKSS
Jaguar XKSS
 
Jaguar XKSS
Jaguar XKSS
 
 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |

Veja mais notícias da marca