Diversas instalações de Toyota, Honda e Nissan no Japão tiveram suas atividades suspensas nesta sexta-feira (11) por conta dos danos causados pelo forte terremoto e os tsunamis que atingiram o país. Segundo a agência Automotive News, há relatos de incêndios em fábricas e até mesmo uma vítima fatal. Além da destruição do patrimônio e a perda de pessoal, as fabricantes também terão suas exportações afetas, em especial as para os Estados Unidos.

Segundo a fonte, a Honda parou suas atividades em duas fábricas. A unidade de Sayama registrou incêndios e uma pessoa morreu. Por lá são feitos o CR-V e modelos da linha Acura, a maioria para os EUA. Já a Toyota interrompeu o ritmo de quatro plantas, incluindo as instalações em Kento, uma de suas maiores fábricas no mundo. A mesma planta também é responsável pela produção de carros da sCion, uma das bandeiras do grupo japonês. De acordo com a publicação, todas essas unidades permanecerão fechadas durante o final de semana.

A Nissan também levou um duro golpe. O tsunami desta noite atingiu a fábrica da empresa em Tochigi, justamente onde é feito o célebre GT-R. A mesma plataforma de produção também monta os modelos sedã da Infiniti, a divisão de luxo da marca. Houve ainda o registro de pequenos incêndios da unidade, que foram rapidamente extintos. De acordo com a publicação, não houve vítimas e a instalação também ficará paralisada nos próximos dois dias.

Por serem fábricas de produtos para exportação, as unidades atingidas são estrategicamente erguidas em regiões próximas do mar, o que diminui os custos de frete até os portos. Ainda não há relatos de danos em unidades de outras montadoras japonesas, que também têm intalações nas zonas atingidas pelas ondas. No Brasil também há uma série de modelos importados do Japão. Atualmente, vêm de lá veículos da Honda, Mitsubishi, Subaru, Suzuki e Toyota.

Thiago Vinholes

|