Tudo certo para que seja criada a nova GM, empresa resultante da concordata da General Motors e que terá apenas as partes boas da montadora. Um juiz de Nova York aprovou a venda dos ativos da GM para formar a NGMCO.

Ainda assim, a decisão da justiça pode mudar se nos próximos quatro dias ocorrerem apelações. A GM pretende deixar a concordata em menos de 40 dias se conseguir o acordo para formação do novo grupo.

Nesta nova situação, o governo federal dos Estados Unidos será dono de 60,8% da “Nova GM” enquanto os empregados terão 17,5%, o governo canadense, 11,7%, e a antiga GM, apenas 10%.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/