A adolescência é uma fase das mais complicadas na vida, como muitos sabem. Para a Kia não é diferente. Há 19 anos no Brasil, a marca coreana está em franco crescimento e, passada toda a incerteza com o futuro, a empresa amadureceu e ficou exigente também.

Montadora que mais trouxe lançamentos ao salão, a Kia fez uma apresentação extremamente prática em vez dos longos e vazios discursos de outras marcas. Nada menos que seis modelos mostrados chegarão às concessionárias nos próximos meses.

Mas com a entrada na maioridade, a Kia também passou a cobrar mais por isso. O novo Sportage, o mais esperado dos lançamentos, por exemplo, ficou bem acima do que se imaginava em relação ao preço. De cerca de R$ 70.000, o crossover pulou para R$ 83.900, ainda assim cerca de R$ 5.000 a menos que o ix35, da Hyundai, e seu principal concorrente.

Equipado com motor 2.0 16V de 166 cv, o modelo terá cinco versões, a mais cara por R$ 103.900 e começa a ser vendido imediatamente, junto com o belo sedã Cadenza, sucessor do ultrapassado Opirus. O motor, nesse caso, é um V6 2.5 litros de 290 cv e estilo para incomodar muito alemão e japonês. Os preços ficam entre R$ 119.900 e R$ 124.900.

Primeiro flex coreano

A Kia também deu outro golpe na sua irmã coreana ao lançar o primeiro veículo flex coreano do mundo. A primazia coube ao Soul que passa a ser vendido com propulsor 1.6 16V com 130 cv usando etanol. Os preços, segundo a Kia, serão os mesmos da linha a gasolina.

A família Cerato é outra que se beneficiará do motor 1.6 flex, mas apenas no final do 1º semestre de 2011. Até lá, o Cerato sedã ganhará a companhia do hatch com as mesmas versões e ambições de vendas, ou seja, acima de mil unidades por mês, e do Koup, o cupê de duas portas com motor 2.0 16V de 156 cv e câmbio automático de seis marchas. Por falar nisso, o Cerato sedã agora virá equipado com a transmissão de seis marchas tanto automática quanto manual.

A última novidade da marca foi o sedã Optima, sucessor do Magentis, que ocupará uma faixa hoje em torno de R$ 80.000 a R$ 90.000, ou seja, onde hoje transitam Sonata, Fusion e Malibu.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/