A solução foi caseira. Ameaçada de falir, a Saab acabará nas mãos da Koenigsegg, pequena fabricante de superesportivos sueca. A GM anunciou o acordo nesta terça-feira e, com isso, encerra a fase de venda das marcas que não estão dentro da chamada “Nova GM”.

Mas a Koenigsegg não vai bancar o negócio sozinha. O European Investment Bank emprestará US$ 600 milhões para que a transação seja possível. Comenta-se que a Volvo, a outra marca sueca, poderá entrar no negócio como sócia minoritária.

Os contrastes entre a Koenigsegg e a Saab são imensos: enquanto a primeira tem 45 funcionários e produziu apenas 18 carros em 2008, a segunda possui 3 500 funcionários e fabricou quase 100 mil carros no ano passado.

Coincidência ou não, as fotos que ilustram esse artigo foram feitas há alguns anos e reúnem modelos das duas empresas numa espécie de antevisão do que iria ocorrer no futuro.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/

Veja mais notícias da marca