Ninguém tem dúvida que a Kombi é um veículo versátil, capaz de executar quase todas as tarefas que são propostas a ela, mas um preparador suíço foi além da conta. Partindo de um modelo clássico de 1962, ele criou uma versão de corrida do famoso utilitário, cujo um dos mais conhecido apelidos é ‘pão de forma’, devido ao formato retangular da carroceria.

Mas nem isso impediu que Fred Bernhard criasse a T1 Race Taxi, nome que deu ao ‘bólido’. Como a tarefa não era das mais simples, Bernhard suou para tornar realidade seu projeto.

A primeira missão foi substituir a carroceria de aço por uma de fibra de carbono, para eliminar grande parte dos cerca de 1.500 quilos do modelo. Depois equipou a Kombi com rodas aro 18 polegadas e a cereja do bolo: um motor de seis cilindros emprestado de um Porsche 993 Turbo, com 530 cv – além de uma transmissão de 6 marchas capaz de suportar tanto torque. Com esse pacote, a Kombi de corrida não faz feio: consegue atingir a velocidade máxima de 230 km/h.

O projeto levou seis anos para ser finalizado e agora está exposto no estande da Volkswagen no evento GTI-Treffen,na Áustria, dedicado aos carros customizados. Como se vê, nada é impossível para a ‘Velha Senhora’.

 
 
T1 Race Taxi: uma Kombi de corrida como nunca se viu T1 Race Taxi: uma Kombi de corrida como nunca se viu
Fred Bernhard, o idealizador: seis anos para concluir o projeto Fred Bernhard, o idealizador: seis anos para concluir o projeto
Com motor de Porsche, a Kombi chega a 230 km/h de velocidade máxima Com motor de Porsche, a Kombi chega a 230 km/h de velocidade máxima
 
 
Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |