Gostem os entusiastas ou não, o Cayenne salvou a Porsche da falência. E uma vez rompida a barreira da tradição, a marca alemã lançou o Panamera, que elevou a receita do Mercedes-Benz CLS ao segmento de alto luxo e trouxe mais sucesso comercial à empresa. A Lamborghini, buscando sua fatia nesse segmento em alta, confirmou que estuda a possibilidade de criar um cupê de quatro portas.

Quem admitiu a idéia foi o CEO da Lamborghini, Stephan Winkelmann, em entrevista à publicação inglesa Autocar. O executivo imagina que o tal carro seria baseado no Sesto Elemento, apresentado em Paris. "Há mais oportunidades no segmento de quatro portas. Se construirmos um terceiro modelo (além do Gallardo e do novo Murciélago), poderia ser o "primeiro" carro, trazendo novos clientes à marca".

Ao mesmo tempo que confirma a possibilidade de um cupê de quatro portas, Winkelmann descarta um SUV, como já fora especulado anteriormente. "Nós temos oportunidades fora do negócio de supercarros. E temos opções: um SUV ou um cupê de quatro portas. Para mim, o SUV está fora de cogitação. Ele não se encaixa na nossa faixa de preço e não é realmente um carro de luxo". O executivo, no entanto, não deu pistas de quando o futuro modelo seria lançado.

 

 

Rodrigo Mora

|