A maior parte dos proprietários mal coloca o pé na lama e quase nenhum possui habilidades para dirigir em terrenos acidentados, mas isso não importa. Hoje em dia o que conta é ter um veículo com visual mais parrudo e agressivo mesmo que ele seja uma perua ou uma minivan, modelos mais conhecidos pela tarefa de levar as compras do supermercado.

Se bem que, olhando por outro ângulo, os veículos travestidos de off-road têm lá sua razão. Se levarmos em conta a agressividade latente do trânsito, os motoristas que dirigem como animais atrás da caça e as esburacadas ruas das grandes cidades, sim, Palio Adventure, CrossFox, Sandero Stepway e cia. encaram desafios dignos de uma selva urbana.

Como a receita é simples, qualquer modelo pode experimentar a vestimenta. Nesta sexta-feira, por exemplo, foi a vez de a Nissan entrar no segmento com o Livina X-Gear. Plásticos pretos cobrindo as laterais do carro, para-choque mais robusto, grade com mais cromados, inscrição “X-Gear” na carroceria e pronto: mais um aventureiro urbano está pronto.

São as mesmas opções da Livina: 1.6 manual, 1.6 SL também manual e 1.8 SL automática. Motores, câmbios, equipamentos também se repetem, mas os preços são maiores, claro. A X-Gear de entrada sai por R$ 51 700, a SL manual, por R$ 57 900, e a top de linha, por R$ 63 700.

Todo esse upgrade de plásticos e adesivos acrescenta R$ 5 mil ao preço do modelo se comparado à Livina normal. Ah, mas tem o rack no teto que a outra não traz e as rodas com aro de 15 polegadas. Tá bom.

E como a X-Gear deve se comportar na terra? Não sabemos, mas não deve ser muito diferente da Livina, minivan assumida, já que nem a altura do solo foi modificada. A justificativa da Nissan é que a novidade é um modelo urbano, mas “com espírito esportivo de viver”. É, para os donos da Livina X-Gear as compras no supermercado ficarão mais emocionantes...

Ricardo Meier

Ricardo Meier |