Nesta sexta-feira (27) a Bramont, parceira da montadora indiana Mahindra e da fabricante italiana de motocicletas Benelli, anunciou que suspendeu suas operações na fábrica de Manaus (AM) desde o dia 2 de fevereiro. Segundo comunicado da empresa, a decisão se deve ao completo panorama adverso do mercado automobilístico brasileiro, agravado pela depreciação do real.

A fábrica de Manaus era responsável pela produção dos modelos Pick-Up cabine dupla e simples 4x4 e 4x2 e pelo jipe M.O.V., este último lançado em setembro do ano passado – nada mais que uma versão do antigo jipe Scorpio, com direito a um novo motor para atender as gregas do Proncove P7.

No ano passado, a Mahindra registrou crescimento de 4,7% em comparação com as vendas de 2013, com 603 unidades emplacadas. Porém, desde o início das operações da planta brasileira, há cerca de cinco anos, a fabricante indiana não conseguiu comercializar nem 4 mil exemplares. A fábrica de tratores Mahindra, localizada em Dois Irmãos (RS), segue sem mudanças.

Benelli também foi afetada

A Bramont era responsável também pela produção das motocicletas da Benelli desde dezembro de 2013. No entanto, a linha de montagem foi paralisada seis meses depois, sendo que apenas 178 unidades foram fabricadas. A empresa italiana vendia suas motos em uma concessionária da própria Bramont. O plano era inaugurar outras seis lojas em capitais e emplacar 2 mil modelos por ano.

 

 
 
Mahindra M.O.V 2015 Mahindra M.O.V 2015
Mahindra M.O.V 2015 Mahindra M.O.V 2015
 
 
Redação

Redação |