A General Motors decidiu se antecipar a tendência do compartilhamento de carros, conhecido no exterior como ‘car-sharing’. O serviço racionaliza o uso do veículo ao dividir um mesmo veículo com vários usuários, que pagam uma mensalidade além de um valor por hora de uso.
No Brasil existem empresas que prestam esse serviço, como a Zaz Car, mas que não têm vínculo com nenhuma montadora. Por isso, a iniciativa da GM é inédita e um sinal que as fabricantes enxergam esse movimento como algo que deve se expandir no futuro.

Batizado de ‘Maven’, o serviço da GM, no entanto, está em testes internamente. Ele é oferecido no momento aos funcionários da empresa, que podem reservar um modelo Cruze por meio de um aplicativo no celular.

O valor por hora é de R$ 35,00 ou R$ 240 caso a reserva seja de 24 horas – o pagamento é feito via holerith e já inclui seguro e combustível. Nessa fase de testes, os veículos só poderão ser usados entre pontos de retirada dentro do complexo da montadora.

O Maven trabalha em conjunto com outro serviço da Chevrolet, o OnStar, concierge eletrônico que fornece informações sobre destinos, navegação e auxilia em caso de roubo ou acidente.

A ideia da GM é testar o serviço em condomínios até o final do ano e lançar o Maven em 2017 com veículos em vários pontos.

 
 
Serviço Maven de carro compartilhado
 
Serviço Maven de carro compartilhado
Serviço Maven de carro compartilhado
Serviço Maven de carro compartilhado
 
Serviço Maven de carro compartilhado
Serviço Maven de carro compartilhado
Serviço Maven de carro compartilhado
 
Serviço Maven de carro compartilhado
Serviço Maven de carro compartilhado
Serviço Maven de carro compartilhado
 
Serviço Maven de carro compartilhado
Serviço Maven de carro compartilhado
 
 
Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |