O México está se tornando um ponto estratégico para a indústria automobilística mundial. Tem mão-de-obra barata, é banhado pelos oceanos Atlântico e Pacífico e, sobretudo, é vizinho dos Estados Unidos. Já estão instaladas por lá marcas como Volkswagen, Honda, Nissan e GM. Em breve, conforme aponta a imprensa internacional, quem pode desembarcar no país é a Mazda.

Atualmente com fábricas apenas no Japão, a Mazda busca uma nova base no continente americano para expandir sua participação da região, em especial nos EUA, cuja demanda por compactos está crescendo. O Brasil também poderia se beneficiar com ação, uma vez que automóveis importados do México chegam ao país isento de impostos, tornando seus preços mais convidativos. Por aqui, os carros da marca japonesa foram vendidos na década de 1990.

A previsão é de que a linha de montagem comece a ser construída a partir de 2011. Sua data de conclusão, contudo, ainda é desconhecida. Estimativas ainda apontam que a marca, quando instalada na América, iniciará sua produção com um ritmo anual de 100.000 carros. Os modelos das linhas Mazda2 e Mazda3 são os mais cotados para a atuar na região.

Thiago Vinholes

|

Veja mais notícias da marca