O responsável pelo renascimento da equipe McLaren na Fórmula 1, o britânico Ron Dennis não será mais visto nos boxes da equipes durante as corridas. O ex-chefão de Ayrton Senna estará ocupado agora com o lançamento da McLaren Automotive, a marca de automóveis esportivos que pretende concorrer com a Ferrari e outras marcas famosas por esse caro e exclusivo mercado.

Dennis passou o comando da equipe para Martin Witmarsh no dia 16 de janeiro e só compareceu ao primeiro GP da temporada, na Austrália. A meta do executivo é lançar em 2011 o primeiro modelo McLaren da marca, agora uma empresa independente do grupo.

Grandes carros, pouco lucro

A empreitada não é assim tão original para Ron Dennis. Na década de 1990, a McLaren criou o F1, um superesportivo que foi por muito tempo o carro mais veloz em produção no mundo. Mas sua produção foi bem restrita: apenas 106 unidades foram construídas, sendo que 30% foram destinadas à competição.

Mais tarde, já como parceira da Mercedes-Benz, ambas desenvolveram o SLR McLaren, um belo supercarro, mas que, como o F1, vendeu menos do que o esperado. Com isso, tanto McLaren quanto Mercedes, apesar do bom relacionamento nas pistas, decidiram cada uma criar o sucessor do SLR – a Mercedes, inclusive, deve apresentar o SLS em breve.

Ron Dennis, assim, segue os passos de Enzo Ferrari, que transformou sua marca em sinônimo de velocidade tanto nos circuitos quanto nas ruas do mundo.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/

Veja mais notícias da marca