Depois da carreira até que curta do Classe A nacional, fabricado em Juiz de Fora (MG) de 1999 a 2005, a Mercedes-Benz volta a produzir automóveis de passeio no país. A empresa alemã realizou nesta quarta-feira (23) a apresentação da primeira unidade do Classe C produzido em solo nacional, o resultado de um investimento de R$ 600 milhões e a criação de 500 postos de trabalho na cidade de Iracemápolis (SP).

A nova unidade fabril faz parte da rede de 26 fábricas da Mercedes-Benz espalhadas pelo mundo e foi contruída, segundo a marca alemã, em tempo recorde. “Somente 19 meses se passaram entre o anúncio da construção e o início da produção”, destaca a Mercedes em comunicado oficial. Com isso, o trio alemão de marcas de luxo (Mercedes, BMW e Audi) já estão produzindo automóveis no Brasil.

A fábrica de Iracemápolis terá capacidade para produzir 20.000 unidades por ano, sendo que, além do Classe C, a planta também vai abrigar a produção do SUV compacto GLA a partir do segundo semestre deste ano (agosto). Os dois modelos são os que tem maior procura no Brasil, por isso a escolha de ambos para a nacionalização. 

Para qualificar a mão de obra local, a Mercedes estabeleceu uma parceria com o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e estabeleceu um centro de treinamento em Iracemápolis. Alguns funcionários também foram treinados em algumas unidades da Mercedes fora do país para receber instruções mais específicas. 

Confira abaixo as configurações e os preços do Mercedes-Benz Classe C nacional

C 180 (1.6 turbo flex, 156 cv) - R$ 144.900 
C 180 Avantgarde (1.6 turbo flex, 156 cv) - R$ 157.900
C 180 Exclusive (1.6 turbo flex, 156 cv) - R$ 157.900 
C 200 Avantgarde (2.0 turbo flex, 184 cv) - R$ 175.900
 

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |