Se o Classe E AMG trocou o enorme 6.2 V8 aspirado por um não muito menor 5.5 V8 biturbo para ganhar economia e desempenho, natural que o restante da gama também busque por eficiência energética. A Mercedes-Benz passa a equipar o Classe E350 e o Classe E500 com a tecnologia BlueDirect, de injeção direta de gasolina.

A versão de entrada passa a contar com um bloco de 3.5 litros V6 de 306 cv, ante 292 do modelo anterior. Aliado a um reconfigurado câmbio 7G-Tronic Plus e ao sistema start-stop, o novo motor é 20% mais econômico, chegando a fazer 18 km/l, segundo a Mercedes. Já o desempenho não seria sacrificado; pelo contrário: 0 a 100 km/h encurtado de 6,8 para 6,3 segundos, ainda de acordo com a Mercedes.

No caso do E500, a troca é de um 5.5 por um 4.6 biturbo (ambos V8). Apesar da redução de tamanho, a potência aumentou de 387 para 408 cv, enquanto o consumo caiu 17%, chegando a 13 km/l de média. A aceleração até os 100 km/h é feita em 5,2 segundos, e assim como no E350, a velocidade máxima é limitada em 250 km/h.

No Brasil, é provável que a nova motorização chegue até o final do ano.

Rodrigo Mora

|