Acostumado a motores V8 e V12, o luxuoso Classe S passa a contar com um bloco de 4 cilindros. Menor, mas não menos eficiente: a Mercedes-Benz anuncia potência de 204 cv e impressionantes 50,9 kgfm de torque. O objetivo, evidentemente, é diminuir a as emissões de poluentes e se adequar às futuras normas européias. Trata-se do primeiro veículo da categoria a adotar um motor de 4 cilindros.

O segredo está no turbo de dois estágios, que extrai do motor de 2.2 litros o mesmo torque de um bloco V6, segundo a Mercedes. Às 1.600 rpm, grande parte do torque já está disponível. Ainda de acordo com a marca, o S 250 CDI gasta 5,7 litros a cada 100 km e emite 149 g de CO2 por quilômetro. Ainda que econômico, o sedã topo de linha alcança 240 km/h de velocidade máxima e acelera até os 100 km/h em 8,2 segundos.

Essa é a segunda grande investida da Mercedes na linha S para deixá-la mais comedida no consumo de combustível. A gama já conta com o S400 Hybrid, disponível também no Brasil.

Rodrigo Mora

|