Sir Alec Issigonis,o criador do Mini original, nunca imaginaria que seu modelo um dia pudesse assumir formas tão impensáveis como as atuais, muito menos que ele virasse um automóvel cult – quando o desenhou, o objetivo era oferecer um modelo barato e urbano.

Mas no seu cinqüentenário de criação, a Mini foi além e transformou em realidade uma versão cupê do modelo. Chamado de Mini Coupe Concept, o novo carro é quase idêntico ao hatch até a linha de cintura. Dali para cima é outro veículo.

A Mini desenhou um para-brisa bastante inclinado e um teto curvo que se une a um aerofólio em formato de arco na parte detrás. A impressão é que se trata de um cupê-conversível mas o teto é fixo mesmo.

O Coupe apresenta também para-choque mais pronunciado, soleiras e rodas de aro maior além de interior em couro e um compartimento de bagagem no que seria a fileira traseira – sim, o modelo só leva duas pessoas.

O motor é o 1.6 turbo com 221 cv de potência e cerca de 26 kgfm de torque. A Mini desenvolveu o Coupe para mostrá-lo no Salão de Frankfurt. Se o retorno da crítica e do público for positivo, ele entra em produção em breve. Do jeito que o carrinho anda vendendo no mundo, essa resposta já parece definida.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/

Veja mais notícias da marca