O atual movimento de expansão da Mini não é só para cima, com o Countryman. A marca inglesa, hoje pertencente à BMW, planeja um carro menor que o Cooper. A confirmação foi feita pelo chefe da empresa, Wolfgang Armbrecht, ao Financial Times Deutschland.

Para ficar menor que um Cooper, o novo Mini perderá dois lugares. Assim, será concorrente direto de smart fortwo e Toyota iQ, embora também mire em modelos maiores, como Renault Twingo e Fiat 500. Além do Mini "mini", a marca prepara ainda variações do Cooper, como Coupé, Roadster e o Moke, um utilitário esportivo que parte do Beachcomber. Sua apresentação oficial pode ocorrer durante o Salão de Genebra.

Rodrigo Mora

|