A aliança Renault-Nissan tem a partir de agora mais uma integrante, a Mitsubishi Motor Company. O grupo franco-japonês assinou nesta quinta-feira (20) a compra de 34% das ações da MMC e com isso assumiu o controle financeiro da empresa.

"A combinação da Nissan, da Mitsubishi Motors e da Renault criará uma nova força no processo global de fabricação de carros", afirmou Carlos Ghosn, CEO da Renault-Nissan e novo presidente do conselho da Mitsubishi.

De acordo com o comunicado, as três fabricantes intensificar sinergias nas áreas de compra, localização de peças, utilização de fábricas, plataformas comuns de veículos, compartilhamento de tecnologias e na expansão combinada das empresas no mercado mundial.

Ghosn já antevê economias significativas para o novo grupo a partir de 2017. Agora o objetivo é ajudar a MMC a recuperar a clientela, abalada pela crise causada pelos dados de consumo de seus veículos – em abril, a empresa admitiu que seus funcionários haviam maquiado os números causando um prejuízo estimado em 2 bilhões de dólares.

 
 
Mitsubishi i-Miev 2017
 
Mitsubishi i-Miev: modelos elétricos da marca podem interessar Renault-Nissan
Mitsubishi i-Miev 2017
Nissan Frontier 2016
 
Nissan Frontier deve fornecer plataforma para futura L200
Nissan Frontier 2016
Mitsubishi L200 Triton 2017
 
Mitsubishi L200: segmentos em comum
Mitsubishi L200 Triton 2017
Carlos Ghosn, CEO da Renault-Nissan, e Osamu Masuko, presidente da MMC: grupo com 10 milhões de veículos vendidos
 
Carlos Ghosn, CEO da Renault-Nissan, e Osamu Masuko, presidente da MMC: grupo com 10 milhões de veículos vendidos
Carlos Ghosn, CEO da Renault-Nissan, e Osamu Masuko, presidente da MMC: grupo com 10 milhões de veículos vendidos
 
 

Muito em comum

Juntas, Renault, Nissan e Mitsubishi reúnem cerca de 10 milhões de veículos vendidos por ano, fazendo do grupo um dos maiores do mundo. Há muitas áreas em que elas poderão cooperar como no segmento onde são rivais como o de picapes média (Frontier e L200), mas também em áreas mais avançadas: tanto Nissan quanto Renault e Mitsubishi possuem veículos 100% elétricos. No Japão, elas já colaboram entre si no mercado de kei cars, minicarros usados em centros urbanos.

Já no Brasil, os reflexos ainda não são claros. Enquanto Renault e Nissan possuem filiais na região, a Mitsubishi é uma marca licenciada pelo grupo HPE (ex-MMC) do empresário Eduardo Souza Ramos. A fábrica de Catalão assim como alguns produtos foram desenvolvidos localmente sem participação direta da Mitsubishi. É natural que a Renault-Nissan assuma o trabalho no país, mas isso depende das condições do contrato entre a Mitsubishi e o grupo empresarial brasileiro.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |