A linha 2012 do Classe E AMG chega ao Salão de Nova York provando que a tendência do downsizing é irremediável, mesmo quando se trata de esportivos. Até então equipado com um 6.2 V8 aspirado, o sedã da Mercedes passa a ser impulsionado pelo novo 5.5 litros V8 biturbo, que já equipa, entre outros, o CLS AMG – e que se entenderá para o restante da linha, como o futuro ML 63 AMG.  

Com o novo bloco, o Classe E AMG cai dos 525 para os 518 cv, mas ganha em torque, que salta para brutais 71 kgfm. A marca alemã ainda oferece um pacote extra de potência, que faz o sedã ostentar respeitáveis 550 cv, capazes de levar o modelo aos 100 km/h em 4,3 segundos e alcançar a velocidade máxima de 300 km/h. a transmissão é a nova Speedshift MCT, de sete velocidades. Ainda que mais rápido, o novo Classe E AMG é, segundo a Mercedes, 22% mais econômico.

Internamente, o volante foi trocado por uma peça com acabamento em metal e base achatada.

Rodrigo Mora

|