Primeiro automóvel de passeio da Nissan fabricado no Brasil, em 2009, a Livina deixou de ser oferecido em nosso mercado. O modelo não é mais produzido na planta de São José dos Pinhais (PR) tanto na versão de cinco lugares como na Grand, que dispõe de espaço para sete pessoas, deixando a montadora japonesa fora do segmento de monovolumes, atualmente representado pela Chevrolet Spin, Fiat Idea, Honda Fiat e JAC J6. O fim da linha já era cogitado há meses no mercado e a queda gradual nas vendas respaldava os rumores.

“Após sete anos de sucesso no mercado brasileiro, com mais de 65 mil unidades comercializadas, sete prêmios de melhor monovolume e melhor compra pela imprensa especializada, as Nissan Livina e Grand Livina deixam de ser comercializadas no país”, informou a empresa em nota. “A Nissan agradece todos os clientes pela preferência e confirma o compromisso de manter o mesmo padrão de pós-venda com qualidade japonesa fabricado no Brasil - tanto em produto como em serviços - disponível para todos os seus automóveis", finalizou.

Embora ainda esteja em estudo, a Nissan pode lançar o Note por aqui, cogitado como um substituto ideal para a Livina. Ele é produzido no México e poderia se beneficiar da cota que a marca tem. Outra opção familiar pode vir com a estreia do novo crossover compacto Kicks, que foi mostrado durante o último Salão do Automóvel de São Paulo e será fabricado na planta de Resende (RJ), ao lado do March e Versa, que deve emprestar a plataforma ao utilitário-esportivo. A novidade deve chegar já em 2016.

 
 
Consolidada no mercado, a Gran Livina estreou no Brasil em 2009 Consolidada no mercado, a Gran Livina estreou no Brasil em 2009
A versão A versão
Nissan Livina Nissan Livina
Nissan Livina Nissan Livina
 
 

A linha Nissan Livina era oferecida com os motores 1.6 litro, de até 108 cavalos de potência, e 1.8 litro, de 126 cv, com câmbio manual de cinco ou seis velocidades ou automático de quatro marchas. Os preços variavam de R$ 47.190 a R$ 53.090 para a Livina e de R$ 59.690 a R$ 65.090 para a Grand Livina.

De janeiro a julho deste ano, segundo dados da Fenabrave, a Nissan Livina conseguiu emplacar 1.910 unidades, enquanto a Chevrolet Spin vendeu 16.355 exemplares no mesmo período. 

Redação

Redação |