A nova Ranger, juntamente com o sedã Sail, da Chevrolet, foram os primeiros veículos avaliados pelo Latin NCAP já seguindo uma norma mais rígida, que leva em conta o uso de ESP, o sistema de estabilidade, além de outras exigências. E a picape da Ford recebeu três estrelas na proteção para adultos e quatro estrelas para crianças, segundo o instituto independente de segurança viária.

Há um porém na nota mediana para adultos: a versão testada era a Argentina, que conta com três airbags apenas e não traz ESP – a versão vendida no Brasil vem equipada com sete airbags e tem o sistema de segurança ativa de série.

Chinesinho vai mal

O Latin NCAP também avaliou um modelo popular no continente, mas que não é vendido no Brasil, o Sail. Fabricado na China, mas montado na Colômbia, o sedã é uma espécie de sucessor do Classic no país asiático.

 
 
Crash-teste do Latin NCAP: Ranger é razoável, Sail horrível
 
Crash-teste do Latin NCAP: Ranger é razoável, Sail horrível
Crash-teste do Latin NCAP: Ranger é razoável, Sail horrível
Sail é feito na China, mas montado na Colômbia
 
Sail é feito na China, mas montado na Colômbia
Sail é feito na China, mas montado na Colômbia
Ford Ranger recebe impacto lateral
 
Ford Ranger recebe impacto lateral
Ford Ranger recebe impacto lateral
Ranger: três estrelas para adultos e quatro para crianças
 
Ranger: três estrelas para adultos e quatro para crianças
Ranger: três estrelas para adultos e quatro para crianças
 
 

O fato de ser um projeto relativamente novo não ajudou: o modelo teve nova zero em proteção para adultos e duas estrelas para passageiros infantis. Segundo o Latin NCAP, a estrutura foi considerada instável e o dummy trazia marcas que significariam lesões graves na cabeça e no peito do motorista.

Veja o crash-teste da Ranger abaixo:

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |