Logo que a crise financeira se instalou, a Ford apressou-se em direcionar para os Estados Unidos o Fiesta em sua nova geração. Nascido para a Europa, o compacto de uma hora para outra tornou-se solução para os norte-americanos.

Para isso, a montadora escolheu a fábrica mexicana de Cuautitlán para produzi-lo. Como mostramos no começo da semana, o modelo feito para os EUA será mostrado no Salão de Los Angeles, em dezembro, mas imagens da linha de montagem surgiram hoje e revelam que a versão “americana” terá claras diferenças em relação à europeia.

A mais evidente delas é a frente com inspiração no Fusion, o sedã de porte grande que é feito no mesmo país. Em vez de uma grade discreta, o Fiesta americano trará os grandes filetes cromados. E não é só: a entrada de ar do radiador, enorme no modelo do velho continente, será reduzida e a placa sairá do meio desse elemento para ser instalada mais acima. Para finalizar, novos faróis de neblina idênticos ao do Fusion, em formato trapezoidal.

Os carros vistos na galeria de fotos não estão completos, por isso podem surgir novidades até a apresentação oficial. No entanto, as lanternas sofreram poucas mudanças – a versão sedã terá desenho exclusivo que lembra a da geração anterior do Classe E, da Mercedes-Benz.

Tudo isso nos interessa porque a Ford brasileira produzirá o novo Fiesta em 2010, mas com acabamento e equipamentos mais simples. Entre as duas correntes de estilo, a norte-americana tem mais chance de ser repetida por aqui. Ou seja, nosso Fiesta 2011 pode ser uma espécie de mini-Fusion, o que não é uma má ideia.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/