A Ford não quer perder o posto. E nem pode. Afinal, a montadora detém a liderança no Brasil em um segmento importante, o de hatches médios, onde deixa em segundo lugar rivais da estirpe do Volkswagen Golf. Seu representante no páreo, o Focus, já ostentou o título de mais vendido do mundo e, a máxima de que em time que se está ganhando não se mexe não se aplica no mundo dos automóveis.

É preciso atualizar-se, modernizar-se e embelezar-se para fazer frente à concorrência. Mas não só isso. A conquista do consumidor envolve um bom pacote tecnológico e, é claro, preço. Pelo que vimos no lançamento da reestilização da terceira geração do Focus, a Ford está no caminho certo.

O modelo chega às lojas em agosto com visual que alinha-se à geração vendida nos Estados Unidos e Europa, alterações precisas na mecânica (embora mantenha a plataforma e motorizações) e mais tecnologia.

A começar pelo visual, as alterações mais significativas encontram-se na dianteira. A grade repartida em três porções deu lugar a outra em formato de hexágono – que, convenhamos, pasteuriza alguns modelos da marca, que adotam a mesma cara - os faróis também são novos e afilados e o capô ganhou linhas que deixam a frente do carro mais imponente. As rodas são de 17 polegadas, com desenho exclusivo para a versão Titanium.

O que fará os olhos do consumidor crescer, todavia, não está no novo design. A versão S foi extinta e a nova versão de entrada SE custa os mesmos R$ 69.900. Por este preço, você leva um motor 1.6 Sigma Flex sob o capô, que gera 135 cv de potência no etanol e 16,6 kgfm de torque acoplado a um câmbio manual de cinco marchas. Finalmente, a Ford deixou para trás o freio a tambor na traseira a instalou disco nas quatro rodas, a suspensão continua independente com multilink na traseira.

Outra boa notícia é que a rigidez torcional da carroceria aumentou e a direção elétrica e a suspensão ganharam nova calibração, o que se traduz em melhor dirigibilidade. Essa, aliás, uma característica que sempre foi destaque no Focus.

O desempenho deste conjunto mecânico é honesto, mas ele agrada mais na estrada. Em perímetro urbano se mostra um pouco lento, certamente porque o motor entrega torque adequado só depois dos 3 mil giros. Em contrapartida, o câmbio agradou muito, com trocas precisas e engates curtinhos. Vale mencionar que para esta motorização a Ford deixou de oferecer o câmbio automático Power Shift.

Aqui, a Ford perde em relação ao comportamento do motor 1.4 TSFI de seu principal rival, o Golf, mas ganha no preço e em equipamentos – o alemão começa em R$ 74.300. Seu outro concorrente direto é o Chevrolet Cruze, equipado com motor 1.8 de 144 cv. Esse perde nos dois quesitos, preço (parte de R$ 72.450) e equipamentos.

Recheio extra

Desde a versão de entrada SE, o Focus 2016 traz ainda outros atrativos. O principal deles é o sistema AdvanceTrac, um controle de tração e estabilidade que atua de maneira preventiva. Sensores identificam as ações do motorista e fazem a leitura do comportamento do carro, depois provocam ações antecipadas afim de ajudar o motorista a manter o controle do veículo. O sistema também conta com controle de torque em curvas – que distribui melhor a força do motor nas rodas dianteiras. Ainda de série há aviso de pressão baixa dos pneus, assistente de partida em rampas, assistência de frenagem de emergência e luz de emergência em frenagens bruscas.

O cockpit está mais refinado, com melhor acabamento. O espaço é o mesmo, bom para quem vai na frente e mais limitado para quem vai atrás. De série na versão SE há sistema de conectividade SYNC com tela colorida de 4,2”, conexão Bluetooth, entradas USB, comandos de voz para áudio e telefone, sistema AppLink com cinco novos aplicativos e Assistência de Emergência, sistema já conhecido do Ford Ka. Para quem não se lembra, ele faz uma ligação automática ao serviço de atendimento médico de urgência 192, SAMU, em caso de acidente com acionamento dos airbags ou corte de combustível.

No mais, faróis de neblina, acendimento automático dos faróis, espelho retrovisor eletrocrômico, sensor de chuva, chave programável e ar-condicionado também fazem parte do pacote.

Quem busca um pouco mais de conforto pode optar pela versão SE Plus, por R$ 2 mil a mais. Ela acrescenta rodas com desenho diferenciado, airbags laterais, bancos revestidos em couro, sensor de estacionamento traseiro, controle de velocidade de cruzeiro, limitador de velocidade e ar-condicionado automático dual zone. Para quem quer este mesmo pacote, mas acha o motor 1.6 fraco, pode optar pela configuração equipada com o motor 2.0 Direct Flex, que vem junto da transmissão sequencial de seis velocidades. Batizado de SE Plus 2.0 AT, ela sai por R$ 78.900.

Chique no último

A Ford preparou duas versões de acabamento bem completas para quem escolhe o propulsor 2.0. Antes de falar delas, vale destacar o fôlego extra que o bloco maior entrega. Os 178 cv de potência no etanol com torque de 22,5 kgfm disponível aos 4.500 rpm empurram os quase 1.400 kg do hatch com mais vigor. O câmbio PowerShift, automatizado de dupla embreagem, realiza trocas rápidas, mas às vezes parece um pouco indeciso sobre qual marcha utilizar. Para esses casos, a novidade são as aletas atrás do volante. Com elas, o motorista pode fazer as trocas e não precisa ficar dependendo da boa vontade da transmissão o tempo todo.

A versão Titanium 2.0 ganha acabamento diferenciado, rodas exclusivas, airbags de cortina, chave com sensor de presença e botão de partida. O sistema SYNC conta com tela maior, de 8 polegadas sensível ao toque, sistema de som Sony com nove alto-falantes e ainda uma telinha configurável de 4,2” no painel de instrumentos. Este pacote custa R$ 86.900.

Mas a top de linha, Titanium Plus é a que faz a revolução na linha Focus. A Ford optou por instalar no modelo um assistente de frenagem autônomo. Inédito e muito interessante, ele com certeza evitará boa parte das “batidinhas” de trânsito, aquelas que acontecem em baixa velocidade. Especialmente depois que, desrespeitando as leis de trânsito, as pessoas não desgrudam do smartphone enquanto dirigem. Não é precioso acionar nada, sensores captam superfícies refletivas à frende do veículo - como as lanternas ou a placa de um outro veículo -, e em velocidades de até 20 km/h freia o carro completamente em uma distância segura. Caso o veículo esteja à 50 km/h o impacto da colisão é reduzido drasticamente. Mesmo se você estiver acelerando o carro, dentro da velocidade estipulada, ele pára mesmo ao detectar uma colisão!

No entanto, o sistema não é como o da Volvo, que reconhece pedestres e ciclistas, ele identifica apenas objetos que emitam algum tipo de reflexo. Um dado interessante é que o seguro fica mais em conta para os modelos equipados com este sistema, diz a Ford.

Outro equipamento da versão top de linha é o assistente de estacionamento que agora funciona também em vagas perpendiculares e tira o carro de vagas paralelas. Durante o teste, o sistema mostrou-se um pouco confuso, mas após algumas tentativas, ele conseguiu estacionar. Merece destaque os faróis bi-xenon adaptativos. Não tivemos a oportunidade de testá-los, mas segundo a Ford, eles ajustam o facho de luz conforme a velocidade e inclusive possuem um sistema direcional, que direciona o facho para onde você gira o volante. No mais, o modelo oferece teto solar e outros mimos por R$ 95.900.

Produzido na Argentina, o Focus foi o primeiro carro feito na América do Sul a conquistar a classificação máxima de 5 estrelas do Latin NCAP, o que já garantia uma boa reputação além dos demais atributos. Para não ter de lidar com consumidores insatisfeitos, a marca iniciou uma pré-venda exclusiva para aqueles que compraram modelos 2014/2015 (lançado há pouco mais de um ano), que terão desconto de 15% na compra do novo Focus.

Diferentemente dos lançamentos anteriores, para esta reestilização, a Ford optou por lançar primeiro o hatch e depois o sedã. O três volumes chega também em agosto e, segundo fontes ligadas à marca, adotará o nome Fastback, o que denota que a montadora procura um diferente posicionamento para o modelo. Mais que isso, a Ford promete “surpresas boas” para conquistar o cliente. Bom mesmo, afinal em tempos de economia difícil, as montadoras não podem economizar na criatividade.

 
 
Novo Focus hatch 2016 mantém preço e engorda no recheio Novo Focus hatch 2016 mantém preço e engorda no recheio
O hatch médio mais vendido do Brasil chega ao mercado em agosto renovado partindo dos R$ 69.900 O hatch médio mais vendido do Brasil chega ao mercado em agosto renovado partindo dos R$ 69.900
As versões vão de R$ 69.900 para a SE 1.6 manual até R$ 95.900 para a Titanium Plus 2.0 AT As versões vão de R$ 69.900 para a SE 1.6 manual até R$ 95.900 para a Titanium Plus 2.0 AT
Agora, o modelo alinha-se aos mercados da Europa e Estados Unidos Agora, o modelo alinha-se aos mercados da Europa e Estados Unidos
As principais alteracões aconteceram na dianteira, que adotou a grade trapezoidal As principais alteracões aconteceram na dianteira, que adotou a grade trapezoidal
As linhas também estão mais aerodinâmicas As linhas também estão mais aerodinâmicas
Faróis bi-xenon adaptativos ajustam a iluminação de acordo com a condição de rodagem Faróis bi-xenon adaptativos ajustam a iluminação de acordo com a condição de rodagem
As rodas são de 17 polegadas, para a versão Titanium o desenho é exclusivo As rodas são de 17 polegadas, para a versão Titanium o desenho é exclusivo
Na traseira, o Focus não teve alterações significativas Na traseira, o Focus não teve alterações significativas
Entre suas novas tecnologias, destaca-se o assistente de frenagem autônomo, que evita a colisão traseira em velocidades de 20 km/h e reduz de forma significativa o impacto em até 50 km/h Entre suas novas tecnologias, destaca-se o assistente de frenagem autônomo, que evita a colisão traseira em velocidades de 20 km/h e reduz de forma significativa o impacto em até 50 km/h
Toda a linha conta com o AdvanceTrac, um sistema de controle de tração e estabilidade preventivo Toda a linha conta com o AdvanceTrac, um sistema de controle de tração e estabilidade preventivo
Desde a versão de entrada, o modelo ganhou também freio a disco nas quatro rodas. Que bom! Desde a versão de entrada, o modelo ganhou também freio a disco nas quatro rodas. Que bom!
A dirigibilidade, uma das principais qualidades do Focus, melhorou com as novas calibrações de direção e suspensão A dirigibilidade, uma das principais qualidades do Focus, melhorou com as novas calibrações de direção e suspensão
Há ainda o sistema de estacionamento automático de nova geração, para vagas paralelas e perpendiculares Há ainda o sistema de estacionamento automático de nova geração, para vagas paralelas e perpendiculares
A cabine foi reformulada e ganhou materiais de melhor qualidade A cabine foi reformulada e ganhou materiais de melhor qualidade
Na versão Titanium há tela multifuncional de 4,2” no painel de instrumentos, que pode ser configurada pelo motorista Na versão Titanium há tela multifuncional de 4,2” no painel de instrumentos, que pode ser configurada pelo motorista
A versão Titanium vem com o SYNC MyFord Touch, com tela de 8 polegadas, sistema de navegação, comandos de voz, entre outros. A versão Titanium vem com o SYNC MyFord Touch, com tela de 8 polegadas, sistema de navegação, comandos de voz, entre outros.
O volante multifunções tem toque suave e boa empunhadura O volante multifunções tem toque suave e boa empunhadura
Com 2,64 m de entre-eixos, o Focus é espaçosos por dentro Com 2,64 m de entre-eixos, o Focus é espaçosos por dentro
A versão SE 1.6 vem equipada com bloco Sigma Flex de 135/131 cv e câmbio manual A versão SE 1.6 vem equipada com bloco Sigma Flex de 135/131 cv e câmbio manual
Destaques da versão de entrada são o sistema AdvanceTrac, acendimento automático dos faróis, rodas aro 17 e sensor de chuva Destaques da versão de entrada são o sistema AdvanceTrac, acendimento automático dos faróis, rodas aro 17 e sensor de chuva
Cabine da versão de entrada SE com sistema SYNC, tela de 4,2”, conexão Bluetooth, entradas USB, comandos de voz para áudio e telefone, sistema AppLink e Assistência de Emergência Cabine da versão de entrada SE com sistema SYNC, tela de 4,2”, conexão Bluetooth, entradas USB, comandos de voz para áudio e telefone, sistema AppLink e Assistência de Emergência
 
 

Karina Simões |