A Volkswagen anunciou nesta segunda-feira, 09, que a fábrica mexicana de Puebla produzirá a nova geração do Tiguan, prevista para ser lançada em 2017. O SUV médio também ganhará uma inédita versão de 7 lugares para se equiparar a alguns concorrentes.

De acordo com a fabricante, a produção do Tiguan se beneficiará da plataforma MQB, usada no Golf e que iniciou sua fabricação no país há alguns meses. “A localização privilegiada de Puebla é um aspecto chave para nos manter competitivos no mercado mundial e a produção do Tiguan no México nos deixará muito próximos dos clientes dos Estados Unidos” disse Michael Horn, presidente da Volkswagen Group of America.

Apesar disso, o Tiguan mexicano será exportado para outros mercados, incluindo o sul-americano. Ele deverá herdar algumas características presentes em conceitos como o T-Roc, mostrado nos salões mais recentes.

Possível produção no Brasil

O anúncio da Volks permite especular numa possível importação via México do novo Tiguan. Hoje a marca alemã traz do país o novo Golf, o Jetta e o Fusca, mas os dois primeiros passarão a ser montados no final deste ano em São José dos Pinhais, no Paraná. Com isso, haverá uma cota de importação sem pagamento de impostos, seguindo a renovação do acordo com o México.

A provável estratégia não impede, no entanto, que o novo Tiguan seja fabricado no Brasil também. Como compartilhará componentes com o Golf e o A3 e Q3, da Audi, o futuro SUV tem todas as condições de ser feito aqui, algo já mencionado na imprensa especializada.

 
 
Conceito vai ampliar família de SUV´s da Volkswagen Conceito vai ampliar família de SUV´s da Volkswagen
Volkswagen T-Roc Volkswagen T-Roc
Painel, central multimídia e ar-condicionado são digitais Painel, central multimídia e ar-condicionado são digitais
 
 
Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |