Ele está confirmado para o Brasil, onde deverá ser lançado ainda no primeiro semestre de 2018, e também é uma grande aposta da Volvo para aumentar consideravelmente suas vendas no Brasil. Estamos falando do XC40, modelo que será o SUV de entrada da gama Volvo e competirá com modelos como o BMW X1, Mercedes-Benz GLA e Audi Q3, segmento que representa um dos maiores volumes de venda do segmento de luxo. 

Em um flagra do modelo publicado na fan page Ferd, mostrando o modelo ainda camuflado realizando os testes finais, já é possível notar uma algumas características importantes: ele deverá manter o mesmo estilo, a linguagem visual observada nos primos maiores XC60 e XC90, incluindo as lanternas verticais. Muda, como é de esperar, o tamanho da carroceria.

Enquanto o XC90 atua na casa dos 5 m de comprimento (4,95 m para ser exato) e pode acomodar 7 passageiros, a nova geração do XC60 conta com 4,68 m de um para-choque a outro. Tomando como base os concorrentes, é esperado que o inédito XC40 ofereça um comprimento na casa de 4,40 m. Com isso, a Volvo ganha em sua linha um SUV muito mais adequado para o uso urbano, fácil de manobrar e prometendo um bom aproveitamento do espaço interno para os ocupantes

No campo dos motores, deverá ficar a cargo do XC40 estrear um novo propulsor 1.5 de 3 cilindros dentro da gama Volvo, segundo alguns rumores da mídia especializada europeia em configurações com e sem turbo. Esse propulsor é um derivado do 2.0 atualmente oferecido na linha Volvo, sendo que a marca também terá uma opção diesel para o XC40.

Outra novidade interessante do XC40 será a versão híbrida T5 Twin Engine, também confirmada para o Brasil. Vale lembrar que a Volvo deixou clara sua estratégia de só oferecer automóveis eletrificados a partir de 2019, portanto nada mais natural do que o inédito XC40 também já contar, logo de início, com essa opção. O XC40 T5 vai combinar o motor 1.5, com potência de 180 cv, trabalhando em conjunto com outro propulsor elétrico trazendo mais 74 cv ao conjunto, portanto o XC40 nessa versão deverá entregar um nível superior de desempenho. O câmbio, nesse caso, será uma transmissão de dupla embreagem com 7 marchas, que pode receber torque diretamente do motor elétrico. Com as baterias carregadas, o XC40 poderá rodar cerca de 50 km somente em modo elétrico. 

Por aqui, o Volvo XC40 deverá posicionar a marca no segmento de SUVs na faixa de R$ 150.000 até pouco mais de R$ 200.000. Um Mercedes-Benz GLA, citando apenas como exemplo, hoje parte de R$ 158.900 em sua versão de entrega 200 ff Style e segue até R$ 232.900 na configuração 250 Sport. 

O Volvo XC40 será o primeiro modelo da fabricante a estrear a nova plataforma modular CMA (Compact Modular Architecture) e, além dele, a mídia europeia antecipa que a família será composta por um sedã compacto, pela logica o S40, e uma station wagon, a V40 Estate em 2019. Como o mercado de “peruas” aqui no Brasil tornou-se muito incipiente com a ascensão dos SUVs, é bem possível que ela não chegue por aqui. O sedã, por sua vez, seria um ótimo concorrente para a categoria de Mercedes-Benz CLA e Audi A3 Sedan.

 
 
Conceito antecipa o futuro Volvo XC40
 
Conceito antecipa o futuro Volvo XC40
Conceito antecipa o futuro Volvo XC40
Volvo 40.1 (conceito)
 
Volvo 40.1 (conceito)
Volvo 40.1 (conceito)
Flagra do novo Volvo XC40 finalizando os últimos testes antes da apresentação final
 
Flagra do novo Volvo XC40 finalizando os últimos testes antes da apresentação final
Flagra do novo Volvo XC40 finalizando os últimos testes antes da apresentação final
 
 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |