O controle eletrônico de estabilidade (ESP), item obrigatório em automóveis vendidos na Europa e nos Estados Unidos já está disponível como equipamento de série em uma boa parte dos modelos comercializados no Brasil. Segundo uma pesquisa realizada pelo Cesvi Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária), no ano de 2015 houve um aumento de 22,3% no número de veículos equipados com o item de segurança por aqui. 

O estudo levou em consideração 299 modelos de veículos nacionais e importados, disponíveis em 917 versões. Destas variantes, 549 ofereciam o controle de estabilidade como item de série. Em 2014, apenas 499 contavam com o equipamento de segurança.

Ainda de acordo com o levantamento, em relação aos carros produzidos no Brasil e no restante da América do Sul, o crescimento de modelos com ESP de série foi de 49,4% em 2015, quando comparado com o ano anterior. Já entre os automóveis importados disponíveis em nosso mercado, o aumento foi de 19,9%.

“O fato de as montadoras oferecerem uma gama maior de versões com o ESP como item de fábrica mostra o empenho das marcas em produzir veículos mais tecnológicos, mas ao mesmo tempo mais seguros para seus clientes”, afirma Emerson Feliciano, superintendente técnico do Cesvi Brasil.

A categoria de automóveis que menos dispõe de carros com ESP de série é a picapes compactas, com 89% das versões sem o equipamento. Logo em seguida aparece o segmento de hatches compactos, o mais popular do mercado, com 18,5% com o item de série e 81,5% sem o ESP nem como opcional. 

 
 
Ford Ka 2015
 
Ford Ka 2015
Ford Ka 2015
Volkswagen Saveiro 2015
 
Volkswagen Saveiro 2015
Volkswagen Saveiro 2015
Ford Fiesta 2015
 
Ford Fiesta 2015
Ford Fiesta 2015
Toyota Corolla 2016
 
Toyota Corolla 2016
Toyota Corolla 2016
 
 

Entre os hatches médios, 82,5% das versões oferecem o ESP de série. Já nos sedãs compactos, apenas 12% dispõem do item, enquanto nos sedãs médios 67% das versões saem com o item de fábrica. Quanto aos esportivos, 81% trazem ESP, ao passo que na categoria de sedãs de luxo, todos os carros oferecem o equipamento de série.

“Desde o ano passado, temos notado um esforço maior por parte das montadoras em disponibilizar o ESP na produção dos seus modelos. Embora o item seja obrigatório para todos os veículos somente em 2022, ele representa uma maneira eficaz de dar mais segurança ao motorista caso seja preciso corrigir bruscamente a trajetória do veículo, especialmente em pisos de baixa aderência, como lama ou asfalto molhado”, finaliza o executivo.

ESP será item obrigatório a partir de 2022

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou em dezembro passado a obrigatoriedade do controle eletrônico de estabilidade em todos os carros à venda no Brasil. A lei começa a valer em 2020 para modelos inéditos ou que passarem por grandes mudanças, como reestilizações, com homologação feita após a data de publicação da resolução pelo órgão. No entanto, a partir de 2022, todos os veículos deverão sair de fábrica com o equipamento. 

Leonardo Andrade

Leonardo Andrade |