O mês de setembro foi um desastre para as vendas de carros, literalmente. Pouca demanda somada a problemas com produção fizeram marcas como a Volkswagen e a Fiat despencarem nas vendas.

A Volkswagen, por conta de um problema com um fornecedor de bancos que se negou a entregar o produto por atraso nos pagamentos, ficou com as quatro fábricas paradas por vários dias. Com a rede desabastecida, a marca teve o pior resultado em emplacamentos em décadas. Foram vendidos apenas 11,7 mil veículos, que a fez cair para o 7º lugar em setembro e vender menos que a Renault.

Já a Fiat experimentou uma queda menor, porém, significativa: 25,7% emplacamentos a menos que agosto. A marca manteve a segunda posição, no entanto, se distanciou da Chevrolet, a primeira no ranking. Modelos como o Palio, Strada e Uno tiveram quedas consideráveis nas vendas. Com isso, o mercado em geral foi impactado - somente 154,7 mil veículos foram vendidos, 13% a menos que em agosto e quase 20% menos que setembro do ano passado.

Entre as 20 mais vendidas, apenas Hyundai, Nissan e Jeep viram suas vendas subirem. A marca sul-coreana foi na contramão do mercado graças ao aumento de emplacamentos do Tucson, que pulou de 864 para 2.012 unidades no mês passado. A Nissan contou com a boa aceitação do Kicks, que novamente superou as expectativas com 2.368 carros emplacados. Já a Jeep viu o Renegade manter seu volume e contar agora com quase 100 Compass da nova geração serem emplacados - possivelmente, para a frota de divulgação já que o modelo ainda não está sendo vendido.


 

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |