Amantes de carros chineses terão mais uma opção a partir de janeiro. A Districar, que já comercializa no Brasil a sul-coreana SsangYong e a chinesa Chana, importará os carros da Few Haima Automobile, que serão apresentados no Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro, e começarão a ser vendidos no primeiro mês de 2011. A estreante se juntará às conterrâneas Chana, Chery, Effa, Hafei, Jac, Jinbei e MG.

A importadora escolheu quatro modelos: Haima 2, compacto dotado de motores 1.3 e 1.5 litro com câmbio automático de cinco marchas; o sedã Family, com motor 1.6 e câmbio manual ou automático; Haima 3, um pouco maior que o Family, mas com versão hatch e motores 1.6 e 1.8 litro e transmissão automática; e o utilitário esportivo S7, movido por um propulsor 2 litros. Todos os motores são a gasolina.

A estratégia deve ser a mesma dos demais chineses. “Todos os modelos virão para o Brasil bem completos, com ar condicionado, direção, ABS, airbag duplo, travamento central, rádio AM/FM, CD Player, entrada para MP3, entre outros itens de conforto e de segurança”, confirma Mohsin Ibraimo, diretor executivo da Districar. Outro argumento usado pela marca é sua parceria técnico-comercial, encerrada em 2006, com a japonesa Mazda – o que, em tese, lhe rendeu conhecimentos mais evoluídos na construção de um automóvel.

O preço dos modelos ainda não foi definido, mas a empresa estima que o modelo de entrada, Haima 2, custará em torno de R$ 29 000 já com todos os itens de conforto e segurança, de acordo com a Districar.

Rodrigo Mora

|

Veja mais notícias da marca