Para quem chegou a pensar que o Omega havia abandonado o Brasil, uma boa notícia. O sedã topo de linha da Chevrolet está de volta com motor mais forte e econômico, além de alguns novos equipamentos.

Por enquanto, o modelo terá venda limitada a 600 unidades série Fittipaldi, uma homenagem da marca ao piloto brasileiro, mas a tendência é que após isso o Omega passe a ser importado da Austrália com regularidade.

Com motor V6 de 3.6 litros agora com injeção direta de combustível, o Omega passa a entregar 292 cv de potência contra 254 cv da versão anterior. Também ganhou leves mudanças no exterior como o para-choque mais aerodinâmico e o pequeno spoiler na tampa do porta-malas.

Por dentro o acabamento agora é bicolor e o console central exibe uma tela LCD multimídia que reúne equipamentos como Bluetooth, ar digital dual zone e câmera de estacionamento. O câmbio automático de seis marchas foi renovado e oferece trocas manuais na alavanca.

Segundo a GM, o Omega ficou mais econômico e silencioso, mas a marca não divulgou dados a respeito disso. As vendas começam na 2ª quinzena. AUTOO traz nesta terça-feira avaliação do modelo.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/