Um dado bem interessante foi revelado nesta quinta-feira (8) pela Fenabrave, entidade que reúne os revendedores de automóveis no Brasil. Segundo a federação, para cada automóvel e comercial leve vendido nas lojas são realizadas 5,6 transferências de carros usados. No caso dos caminhões, a relação chama ainda mais a atenção, onde para cada unidade zero quilômetro comercializada, 7,2 caminhões usados são negociados.

Considerando todos os segmentos automotivos (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas e implementos rodoviários), as transferências de usados e seminovos (veículos com até 3 anos de uso) registrou um crescimento de 5,3% na relação entre julho e agosto deste ano. No oitavo mês deste ano foram realizadas 1.261.007 transferências. No acumulado de 2016, foi registrada uma queda de apenas 1,8% em relação ao mesmo período de 2015.

Isolando o segmento de automóveis e comerciais leves, a Fenabrave destaca um aumento de 10% na comercialização de usados e seminovos em agosto deste ano com relação a agosto de 2015. “Como o preço muitas vezes é próximo, alguns consumidores optam por comprar um seminovo mais completo em detrimento de um carro novo mais simples”, analisa Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave.

Na relação entre os oito primeiros meses de 2015 com o mesmo período de 2016, houve uma queda de apenas 2% no giro de automóveis e comerciais leves usados e seminovos, um número bem melhor do que a redução de 22,8% registrado para os automóveis e comerciais leves novos.

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |