Não é uma certeza, mas há um belo indício de que a Peugeot possa diferenciar o nome do seus hatches e sedãs daqui para frente. A marca francesa apresentou nesta segunda-feira na China o 408, um sedã notchback baseado no 308 hatch.

O modelo será fabricado este ano na Argentina e chega ao Brasil entre novembro e dezembro, mas aqui, dizem, ele é chamado provisoriamente de 308 Sedan. Independente da designação, o fato é que a Peugeot resolveu dedicar a atenção devida à versão sedã do seu carro de médio porte – o 307 Sedan, por exemplo, foi uma adaptação simplória do hatch e fracassou nas vendas.

Já o 408 ganhou entreeixos maior, requisito básico de um carro de três volumes, teve a traseira desenhada de maneira mais harmoniosa com o resto da carroceria e ganhou um porta-malas respeitável, de 480 litros.

A receita, aliás, lembra a do C4 Pallas, não por coincidência, um modelo também surgido na China. O entreeixos é o mesmo, de 2,71 m, e os equipamentos também. O 408 oferecerá sensores de estacionamento na frente e atrás, ar-condicionado de dupla zona e uma infinidade de auxílios de direção como ABS, EBD, ESP e muitos airbags.

Motores conhecidos

A motorização, no entanto, é velha conhecida dos brasileiros. Os mesmos 1.6 e 2.0 existentes aqui, mas movidos apenas a gasolina. O câmbio automático também permanece o comprado da Porsche e de desempenho sempre criticado, embora a Peugeot garanta se tratar de uma evolução do dispositivo.

O fato é que a Peugeot, enfim, terá um produto à altura dos rivais, sobretudo japoneses, e a chance de brigar por um lugar ao sol no mais concorrido dos segmentos. Beleza não falta ao carro, sem dúvida, ao contrário do seu antecessor.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/