Para vender mais e diminuir os custos de produção, a Peugeot tem como meta reduzir o número de modelos no mercado global. Até 2022, a empresa francesa deve contar com apenas 13 carros em linha, ante os 26 modelos oferecidos atualmente. Por conta disso, o cupê esportivo RCZ deve ser descontinuado em breve.

Durante uma entrevista no Salão de Xangai ao site Autocar, o CEO da montadora, Maxime Picat, confirmou que o Peugeot RCZ não deverá ganhar um sucessor. “Se eu lee disser que os 13 modelos mais importantes que nós vendemos são responsáveis por 95% de todas as nossas vendas e mais de 100% de todos os nossos lucros, você vai entender por que isso é necessário”, disse o executivo.

Por conta disso e também de outros modelos, a Peugeot vai deixar de oferecer veículos de nicho, com foco em automóveis que geram um retorno lucrativo. “Perseguir nichos é para marcas premium; para nós foi uma distração”, concluiu Picat.

Carreira discreta no Brasil

Nascido para brigar com o Audi TT, o RCZ estreou no Brasil em 2011, mas é raramente visto nas ruas. Até março, apenas 570 unidades foram emplacadas no Brasil, 10 delas em 2015.

 
 
O cupê esportivo é equipado com motor 1.6 THP de 165 cv O cupê esportivo é equipado com motor 1.6 THP de 165 cv
No Brasil, será vendido em versão única de acabamento No Brasil, será vendido em versão única de acabamento
Interior sofisticado do Peugeot RCZ Interior sofisticado do Peugeot RCZ
 
 
Redação

Redação |