O preto está na moda em Stuttgart. A Porsche revelou nesta sexta-feira (6) o Cayman S Black Edition, modelo que segue o mesmo padrão de acabamento das séries homônimas do Boxster S e 911, lançados também neste ano. A versão da vez, cuja tiragem é limitada em 500 unidades, chega às lojas da marca na Europa a partir de julho com preços a partir de € 67.807 (cerca de R$ 158.260) no mercado alemão.

A nova versão do cupê, a exemplos dos outros modelos “Black”, também é mais potente que a linha convencional. O carro tem motor 3.4 boxer central com 330 cv a 7.400 rpm, 10 cv a mais que o “comum”. O torque, entretanto, não mudou e segue com 37,7 kgfm a 4.750 rpm.

O aumento na cavalaria possibilitou uma sensível melhora no desempenho da máquina, que segundo a Porsche acelera do 0 aos 100 km/h em 5,1 segundos com câmbio manual e 5 segundos na versão com transmissão PDK de dupla embreagem. Em relação ao Cayman S tradicional, a diferença nos tempos de aceleração é 1 décimo de segundo. Mas é possível ir ainda mais rápido. O modelo (com câmbio PDK) tem como opcional o sistema Launch Control, que permite ao esportivo atingir os 100 km/h em 4,8 s partindo da imobilidade. Já a velocidade máxima é de 279 km/h (a versão PDK atinge 277 km/h).

Acabamento Black

Além da pintura obviamente no tom preto (metálico no caso), o Cayman S Black Edition também vem com rodas aro 19” pintadas da mesma cor. O tema “dark” também invade a cabine, que tem ainda o contraponto de detalhes cromados, como as soleiras das portas e a placa de identificação no painel. A Porsche ainda destaca os bancos com revestimento de couro (preto, claro) e tapetes de assoalho, que também segue o coloração temática da série.

A lista de equipamentos de fábrica para o veículo inclui sistema de navegação GPS embutido no painel, áudio com porta USB e conexão para iPod e Bluetooth para celular.

Thiago Vinholes

|