Com o retorno da General Motors às bolsas de valores, que volta a ter parte de seu capital aberto, investidores já começaram a dar as caras. O primeiro deles foi o príncipe saudita Walid Bin Talal, que comprou o equivalente a 1% da empresa por meio da aquisição de US$ 500 milhões em ações comuns, segundo o jornal New York Times. Desta forma, Talal passa a ser o segundo grande investidor da marca. O grupo chinês SAIC também detém 1% do capital da GM.

Sucessor na linha para o trono da Arábia Saudita, Talal não é investidor de primeira viagem. Formado em ciências sociais, o príncipe é a 19º pessoa mais rica do mundo com uma fortuna estimada de US$ 19,4 bilhões, de acordo com a revista Forbes. Entre suas fontes de dinheiro, além do petróleo em seu país, o saudita também tem participação na Apple Inc., Motorola e Citibank.

Talal também é conhecido pela fartura de sua garagem, que abriga 200 carros, a maioria de luxo. Além disso, o saudita também possui dois aviões: um Airbus A321 para viagens curtas e um Boeing 747 para rotas intercontinentais. Em 2012, o hangar da realeza receberá um A380 direto da fábrica. O modelo é o maior avião de passageiros do mundo na atualidade. O príncipe também possui um palácio pessoal em seu país e um dos maiores iates do mundo.

Thiago Vinholes

|