Os carros da Porsche estão constante evolução na busca por melhores números de desempenho. Os modelos da marca de Stuttgart já possuem motores com avançados sistemas de injeção e transmissão com dupla embreagem, além de avançados métodos de construção e emprego de materiais leves. Mas o tema para as próximas gerações é a redução do consumo e emissões e para isso qualquer recurso eficiente é bem vindo. Alguém lembra do KERS?

O componente que fez a diferença da temporada 2009 de Fórmula 1 e que voltou neste ano será uma das soluções da nova geração do esportivo 911, segundo aponta o website holandês AutoWeek.nl. O equipamento acumula a energia cinética das frenagens não em baterias, mas em uma espécie de volante de inércia – é como um carrinho de fricção, só que em escala maior. Quando a carga estiver completa, o condutor poderá disparar a energia extra, ganhando mais velocidade e aliviando o esforço do motor.

A publicação também afirma que o próximo 911 será impulsionado pelo motor seis cilindros boxer de 3.4 litros com 350 cavalos de potência. Especula-se que o KERS dará ao carro algo entre 30 cv e 50 cv a mais quando acionado. Uma versão do equipamento já foi aplicada no protótipo de competição 911 GT3 R Hydrid. O lançamento da nova série da Porsche é esperado para meados de 2012.

Thiago Vinholes

|