Parece que a criatividade chinesa para produzir bizarrices contaminou os alemães da Startech, preparadora alemã do grupo Brabus. No Salão de Xangai, o principal destaque da empresa foi uma versão picape do SUV inglês Range Rover Sport.

A carroceria do SUV, que finalmente ganhou belas linhas em sua nova geração, foi recortada na parte traseira para originar uma cabine dupla. A conversão, digamos, inusitada deve ter assustado os designers da Land Rover. A caçamba, cuja porta tem acionamento elétrico, ficou bem reduzida, no entanto, a marca não revelou sua capacidade. Embora o acabamento pareça bom, a beleza é questionável.

Para a transformação, foi necessária a confecção de 100 componentes de carroceria. O para-choque ganhou um desenho grosseiro, enquanto as lanternas são uma mistura da nova geração do carro com a antiga, ela ganhou formato vertical para não precisar ser incorporada à porta traseira.

A marca ainda deu ares de carro tunado ao SUV, que ganhou "rodonas" de 23 polegadas, grandes saídas de ar nas laterais em fibra de carbono e um friso preto brilhante que vai até a traseira. O motor permanece o V8 de 5.0 com compressor, ajustado gerar 526 cv (ante os 510 cv do modelo original de fábrica). Com o propulsor mais potente e menos peso na parte de trás, a picape vai do 0 aos 100 km/h em 5,3 segundos e atinge os 250 km/h  de velocidade máxima (limitada eletronicamente).

 
 
Range Rover Sport vira picape em Xangai Range Rover Sport vira picape em Xangai
Olhando de frente, nem parece que o SUV foi transformado Olhando de frente, nem parece que o SUV foi transformado
O acabamento ficou bom, o problema foi a beleza, melhor, a falta dela O acabamento ficou bom, o problema foi a beleza, melhor, a falta dela
A Startech recortou a carroceria do Range Rover, que dó A Startech recortou a carroceria do Range Rover, que dó
 
 
Karina Simões

Karina Simões |