O carro mais barato do Brasil, o Effa Motors M100, acaba de ter seu primeiro recall anunciado no país. Por conta de problemas nos cintos de segurança traseiro do carro, que em alguns modelos é de dois pontos, e não três, como prevê o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o veículo terá de ser submetido a revisão. A marca, contudo, não sabe ao certo quantas unidades da linha apresentam a falha. Devido a essa dúvida, a empresa convocou todos os 900 exemplares do compacto vendidos entre 2008 e 2010.

O recall foi determinado pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC). Segundo as normas do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), os cintos de contenção devem ser graduáveis e de três pontos em todos os assentos, sendo que nos bancos centrais eles podem ser do tipo sub-abdominal. De acordo com o DPDC, nem todos os cintos do modelo de fabricação chinesa seguem o determinado pela lei.

Conforme aponta o Denatran, as unidades do M100 equipados com cintos de segurança em diagonal e com dois pontos, estão sujeitos ao chamado “efeito submarino”, que consiste no risco de escorregamento do corpo do ocupante para baixo ou para cima em situações de colisões. Esse tipo de ocorrência pode causar sérias lesões no pescoço.

A Effa afirma que em os cintos de dois pontos serão substituídos pela versão de três pontos sem custos adicionais. De acordo com a empresa, a Changhe, fabricante do compacto na China, exportou para o Brasil, por engano, parte dos lotes de carros com cintos de segurança traseiro do tipo diagonal. A marca ainda admite uma falha interna, uma vez que acabou vendendo esses modelos no mercado nacional.

A revisão do componente será efetuada somente em concessionárias oficiais da Effa. O serviço leva aproximadamente uma hora para ser realizado. O agendamento, que começa a partir de 16 de novembro, pode ser feito pelo site www.effamotors.com.br ou pelo telefone (11) 4153-3253.

Thiago Vinholes

|

Veja mais notícias da marca