O ano de 2016 será marcado, dentre outras coisas, pelo retorno da Renault à Fórmula 1. A marca francesa anunciou recentemente que voltará à competição como uma escuderia independente na temporada do ano que vem. O anúncio foi feito após seis meses de negociações e a assinatura de uma carta de intenções em setembro, concluindo a aquisição da Equipe Lotus de F1.

“A Renault tinha duas opções: voltar 100% ou abandonar completamente a categoria. Após uma análise detalhada, tomei minha decisão: a Renault estará presente na Fórmula 1 a partir de 2016. Os últimos elementos obtidos por parte dos principais players da F1 permitem que nos projetemos com confiança neste novo desafio. Temos a ambição de vencer, mesmo que isso leve um tempo razoável”, afirmou Carlos Ghosn, presidente e CEO da Renault.

De acordo com a Renault, agora com uma equipe própria, será possível “tirar total proveito de suas conquistas”. Mais detalhes sobre a nova equipe serão divulgados em janeiro. O campeonato terá início em março do ano que vem.

A Renault está presente na Fórmula 1 há 40 anos, com 168 vitórias, 12 títulos de construtores e 11 títulos de pilotos. Além disso, a marca já correu mais de 600 grandes prêmios e foi responsável por introduzir o motor turbo na competição, em 1977, com o RS01. 

Redação

Redação |