Um dos anúncios de grande destaque feitos pela Renault durante o Salão de São Paulo, em novembro, foi a chegada ao mercado da nova família de motores SCe (Smart Control Efficiency). Como já antecipado pelo AUTOO, o propulsor 1.0 SCe figurava desde o mês passado no catálogo do Logan, porém a fabricante apresentou nesta semana os novos propulsores.

Agora todas as versões de Sandero, Logan e da gama Duster passam a contar com direção eletro-hidráulica e até o fim deste mês todos os modelos já serão equipados com os novos motores.

Começando pelo 1.0 SCe, o tricilíndrico é todo fabricado de alumínio e é 20 kg mais leve em relação ao propulsor 1.0 usado pela Renault anteriormente. Seu maior destaque é que suas 4 válvulas por cilindro contam com duplo comando tanto na variação como no escape, algo até então não oferecido nesse segmento de motorização. O 1.0 SCe também traz bomba de óleo variável, que regula o fluxo do lubrificante de acordo com a rotação e a carga do motor. 

Tudo isso faz com que o Sandero e o Logan 1.0 fiquem 19% mais econômicos, com o Logan 1.0 atingindo parciais de 13,8 km/l e o Sandero 1.0 superando a marca dos 14 km/l. As médias, apesar de não especificadas pela Renault, devem ser obtidas com os modelos em ciclo rodoviário e utilizando gasolina.

O 1.0 SCe entrega 82 cv com etanol e 79 cv com gasolina, enquanto o torque máximo é de 10,5 kgfm.

Já o 1.6 16V SCe conta com 4 cilindros, comando variável para as válvulas de admissão e os bicos injetores são posicionados no cabeçote, o que ajuda a tornar a mistura ar-combustível mais eficiente. Uma boa solução do 1.6 SCe é o sistema start-stop, que desliga o motor quando o carro encontra-se parado. O recurso pode ser desativado a critério do motorista, porém ele ajuda a economizar em torno de 5% no consumo de combustível.

No Logan e no Sandero, o motor 1.6 SCe entrega 115 cv com gasolina e 118 cv com etanol, enquanto o torque máximo é de 16 kgfm independente do combustível. No Duster e na Oroch, o 1.6 SCe sofre um retrabalho no coletor de escapamento e uma nova calibração da central eletrônica, o que eleva a potência com gasolina para 120 cv e, com etanol, o número segue em 118 cv. O torque na aplicação para o Duster e a Oroch atinge 16,2 kgfm.

Além de 30 kg mais leve em relação ao 1.6 anterior da Renault, o 1.6 SCe ajuda a conferir bem mais agilidade aos modelos. O Sandero 1.6 SCe, por exemplo, é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 10,3 segundos, de acordo com dados da Renault, uma notável melhora de 3,7 segundos em relação ao Sandero 1.6 anterior.

A Renault mantém a oferta do câmbio robotizado EasyR para o Sandero e o Logan equipados com o motor 1.6 SCe, com a boa novidade da inclusão dos controles de estabilidade e assistente de partida em rampa (HSA).

 
 
Renault Logan 2017
 
Renault Logan 2017
Renault Logan 2017
Renault Logan 2017
 
Renault Logan 2017
Renault Logan 2017
Renault Sandero 2017
 
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
 
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
 
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
 
 

A gama Sandero, Logan, Duster e Duster Oroch com os novos motores fica composta da seguinte forma:

Sandero
Authentique 1.0 12V
Expression 1.0 12V
Expression 1.6 16V
Expression 1.6 16V Easy’R
Dynamique 1.6 16V
Dynamique 1.6 16V Easy’R
Stepway 1.6 16V
Stepway 1.6 16V Easy’R
GT Line 1.6 16V
R.S. 2.0

Logan
Authentique 1.0 12V
Expression 1.0 12V
Expression 1.6 16V
Expression 1.6 16V Easy’R
Dynamique 1.6 16V
Dynamique 1.6 16V Easy’R

Duster
Expression 1.6 16V
Dynamique 2.0 16V
Dynamique 2.0 16V Automático
Dynamique 2.0 16V 4x4

Duster Oroch
Expression 1.6 16V
Dynamique 1.6 16V Flex
Dynamique 2.0 16V
Dynamique 2.0 16V Automático

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |