O Latin NCAP, instituição responsável por avaliar a segurança de carros novos comercializados na América Latina e Caribe, anunciou na última quarta-feira (24) mudanças no teste do Renault Clio. Agora, o hatch popular possui apenas zero estrela para a proteção dos adultos, já que o modelo vendido na Colômbia continua sendo oferecido sem airbags.

No teste realizado no ano passado, o Clio registrou uma pontuação de três estrelas, graças a adoção de airbags frontais e freios ABS de série, atendendo a legislação brasileira. Em 2013, o modelo também havia sido testado e obteve zero estrela em sua versão sem airbags.

"Este é um desenlace extremamente decepcionante para um fabricante como a Renault. Em outros mercados, atingiram as cinco estrelas para seus modelos. Por que não cumpriram sua promessa quanto à segurança dos consumidores da América Latina?", disse o secretário geral do Latin NCAP, Alejandro Furas.

A Renault já foi informada sobre o rebaixamento na avaliação do Clio vendido na Colômbia e, de acordo com o divulgado do órgão, se comprometeu a equipar o modelo com airbag frontal para motorista e passageiro em fevereiro de 2016. Até lá, o carro segue com zero estrela.

“O Latin NCAP age de forma certa ao tomar essa decisão sem precedentes, tirando a pontuação da Renault por seu modelo Clio. É muito decepcionante que um fabricante mundial, como a Renault, quebre seu compromisso de melhorar a segurança veicular na América Latina. Especialmente neste momento, durante a década de ação pela segurança viária da ONU, quando os fabricantes deveriam focar em melhorar o desempenho em segurança”, finalizou o secretário geral do Global NCAP, David Ward. 

Redação

Redação |