A Renault acaba de confirmar a fabricação do Kwid no Brasil. A marca francesa, num curto comunicado divulgado há pouco, disse apenas que o Kwid tem "plataforma mundial e foi desenvolvido pela Renault Technology America (RTA) e pelo Renault Design America Latina (RDAL) para o mercado brasileiro". 

O novo compacto mundial da Renault foi lançado inicialmente na Índia e tem feito sucesso por lá. O Kwid aposta numa carroceria alta e volumosa para oferecer bom espaço interno mesmo com dimensões menores. A Renault, no entanto, não revelou quando o veículo chegará ao mercado, mas apuramos que ele deve ser o destaque da marca no Salão do Automóvel, em novembro, e começar a ser vendido entre o fim deste ano e o começo de 2017. 

Com 3,68 m de comprimento e 1,58 m de largura, o Kwid tem dimensões próximas às do Volkswagen up! (3,60 m e 1,64 m) e do Fiat Mobi, sendo que o Fiat é bem menor no comprimento (3,56 m), porém supera o Renault na largura (1,63 m). Logo, a proposta urbana do Kwid é claramente exposta. Um dos diferenciais importantes em nosso mercado será a altura livre em relação ao solo. Com 18 cm, o pequeno Renault terá um visual "aventureiro" que deverá agradar muita gente por aqui. 

Na parte interna, apesar de ser pensado para ser barato, o Kwid não vai descuidar da conectividade, um item cada vez mais valorizado. Assim como os demais modelos da gama Renault por aqui, ele deverá oferecer a central multimídia MediaNAV, que ainda não conta com funções como espelhamento de celular, porém é a única do segmento com navegador integrado por um preço acessível. Pelo menos no carro indiano, o Kwid conta com elementos do painel em plástico brilhante (black piano), o que garante um certo ar de refinamento na cabine. 

Procurada pelo AUTOO, a Renault não deu mais detalhes sobre o Kwid nacional, que será produzido no Complexo Industrial Ayrton Senna, em São José dos Pinhais (PR). Contudo, são as grandes as chances de que ele utilize por aqui o mesmo motor 1.0 de 3 cilindros presente no Nissan March (as duas fabricantes contam com uma aliança estratégica). No compacto da Nissan, o propulsor entrega 77 cv e 10 kgfm de torque tanto com etanol como gasolina. São fortes os rumores de que a Renault também ofereça no Brasil o Kwid com o mesmo motor de 800 cm³ que ele conta na Índia. Também com 3 cilindros e potência na casa dos 55 cv, ele é uma alternativa para oferecer baixíssimo consumo. Resta saber, contudo, se valeria a pena a adaptação do propulsor para o mercado brasileiro. 

 
 
Renault Kwid 2017
 
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
 
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
 
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
 
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
 
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
 
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
 
Renault Kwid 2017
Renault Kwid 2017
 
 
Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |