O mercado automobilístico da Argentina, apesar de ser significativamente inferior ao do Brasil, muitas vezes sai na frente no lançamento de novidades importantes do setor. É o caso do Renault Fluence, que já está à venda no país vizinho com preços a partir de 86.900 pesos (cerca de R$ 37.750, sem impostos brasileiros) e que vão até 127.000 pesos (R$ 54.500). Por aqui, conforme antecipado pela fabricante no Salão de São Paulo, o sedã, fabricado em Córdoba, na Argentina, desembarca em fevereiro somente na opção com motor 2.0 flex. Seu preço, porém, ainda não foi definido pela marca.

Desenvolvido para substituir a segunda geração do Mégane em mercados emergentes, o Fluence é oferecido na Argentina nas versões com motores 1.6 16V de 110 cv ou 2.0 16V de 143 cv, ambos movidos a gasolina. Já o câmbio varia entre as versões manual, automático seqüencial e CVT (transmissão continuamente variável). Há ainda quatro opções de acabamento: Confort, Dynamique, Luxe e Privilége.

O nível de equipamentos do Fluence varia de acordo com a versão selecionada. Entretanto, todos os modelos tem em comum freios ABS com EBD, airbag duplo frontal, direção hidráulica, ar-condicionado, computador de bordo e espelhos retrovisores externos com ajuste elétrico. As opções mais requintadas do carro podem ser equipadas, por exemplo, com itens como climatizador digital, airbags laterais, faróis de neblina, sensor de chuva e crepuscular, teto solar, controle eletrônico de estabilidade (ESP), entre outros componentes estéticos, de entretenimento e conforto.

Thiago Vinholes

|