Distante do Brasil, a nova geração do Mégane foi revelada nesta semana pela Renault. O novo hatch médio evoluiu em todos os sentidos e se destaca logo no design, com formas mais modernas, para ser a estrela da montadora francesa durante o Salão de Frankfurt, que acontece na próxima semana.

O visual do novo Renault Mégane segue a mesma linha dos últimos lançamentos da fabricante francesa, o que inclui o sedã Talisman e a minivan Espace. Na dianteira, o hatch apresenta novos faróis, que traz formato arrojado e LEDs diurnos em formato de “C”, formando conjunto com a grade, além do para-choque robusto e o capô com vincos marcantes.

Já nas laterais, o Mégane lembra o Classe A, da Mercedes-Benz, sobretudo pelo formato das janelas. A traseira, por outro lado, remete exclusividade pelas lanternas espichadas, com formato que invade as laterais e a tampa do porta-malas. O modelo vai dispor da versão GT, com rodas aro 18, para-choques exclusivos, grade com formato do tipo colmeia, kit aerodinâmico, dupla ponteira de escape, entre outros.

Por dentro, o Renault abandona boa parte dos botões, sendo que as informações do sistema de entretenimento e do ar-condicionado estão reunidas em uma enorme tela sensível ao toque na parte central do painel. Há ainda painel de instrumentos com elementos analógicos e digitais, freio de estacionamento eletrônico, etc.

 
 
Renault Megane 2016 Renault Megane 2016
Renault Megane 2016 Renault Megane 2016
Renault Megane 2016 Renault Megane 2016
Renault Megane 2016 Renault Megane 2016
Renault Megane 2016 Renault Megane 2016
Renault Megane 2016 Renault Megane 2016
Renault Megane 2016 Renault Megane 2016
Renault Megane 2016 Renault Megane 2016
Renault Megane 2016 Renault Megane 2016
 
 

De acordo com a fabricante, o modelo está 2,5 centímetros mais baixo em relação ao solo do que a antiga geração, além de 4,7 cm mais largo na dianteira e 3,9 cm na traseira. O entre-eixos, por sua vez, teve um aumento de 2,8 cm, aumentando o espaço para os joelhos dos ocupantes traseiros.

Na gama de motores, o Renault Mégane 2016 deve oferecer unidades de 0.9 a 1.8 litro a gasolina, com potências que variam de 90 cv e 280 cv, além de modelos a diesel.

Carreira irregular no Brasil

O Mégane chegou ao país em 1998 importado da Argentina e foi vendido nas versões hatch e sedã.

Em 2006, a marca francesa passou a fabricar a segunda geração do Mégane em São José dos Pinhais, mas nas versões sedã e perua.

Apesar de ser um carro praticamente em linha com a Europa, ele não vendeu bem. A perua Mégane só teve um bom momento no mercado pouco antes de sair de linha quando a Renault decidiu baixar o preço.

Com o lançamento do Fluence, o Mégane deixou nosso mercado. A montadora, no entanto, quase trouxe a 3ª geração numa versão esportiva, mas desistiu devido ao preço elevado de importá-lo.

Redação

Redação |