A Renault só deverá lançar o Duster oficialmente entre outubro e novembro, mas promoveu nesta sexta-feira uma coletiva virtual com os jornalistas especializados para mostrar o utilitário esportivo compacto, uma espécie de EcoSport francês.

Baseado no modelo feito pela Dacia, sua subsidiária romena, o Duster brasileiro, no entanto, traz nova grade frontal e um acabamento aprimorado, como já visto na versão produzida na Rússia. O interior, por exemplo, terá um painel mais sofisticado embora a Renault não o tenha revelado.

Entre as poucas informações liberadas estão as versões do Duster. Ele terá opção de motor 1.6 e 2.0 além de tração dianteira ou 4x4. Literalmente, o mesmo mix do EcoSport, rival direto.

Dimensões generosas

Um dos diferenciais do Duster é o tamanho avantajado. Seu entre-eixos, por exemplo, tem mais de 2,67 m, um valor de carro médio. O porta-malas é outro destaque, com 475 litros de capacidade.

A Renault considera o segmento de SUV o de maior crescimento no mercado – segundo ela, as vendas se multiplicaram por 16 num espaço de dez anos.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/