A Saab segue resistindo em fechar suas portas. Com dificuldade de produzir veículos por falta de pagamento a fornecedores, a empresa sueca controlada pelos holandeses da Spyker voltou seus olhos para a China, onde despertou a atenção de dois grandes conglomerados do ramo automobilístico. Segundo noticiário da bolsa de valores Dow Jones, os grupos Pang Da Automobile Trade e Zhejiang Youngman Lotus Automobile têm interesse na marca nórdica.

De acordo com a publicação, a Spyker já assinou um memorando de entendimento com as duas empresas que, se aprovado, passará o controle da montadora de Linköping aos chineses. A conclusão do negócio ainda requer a autorização dos órgãos regulamentadores da Suécia e da China e dos acionistas da empresa. O Banco de Investimento Europeu, que emprestou à Saab € 400 milhões em 2008, também precisa aprovar a transferência. O processo todo ainda pode levar cerca de três meses.

Na negociação, a Youngman ficará com 29,9% da Spyker, por sua vez dona da Saab. O preço desta fatia é de € 136 milhões. A Pang Da quer entrar na jogada com 10% das ações (os valores não foram divulgados) da marca sueca em joint-venture. Ou seja, os carros suecos poderão ser feitos na China por empresas locais. A Youngman também se interessa por esta parte do negócio e pretende adquirir 45% da operação internacional da empresa escandinava.

Thiago Vinholes

|

Veja mais notícias da marca