Problemas financeiros voltaram a assombrar a Saab. Segundo comunicado da Spyker, empresa holandesa hoje proprietária da marca sueca, a linha de montagem de Trollhättan, na Suécia, teve suas atividades suspensas na última terça e quarta-feira. O motivo foi a falta de pagamento aos fornecedores, que barraram o envio de componentes para a fabricação das gamas 9-3 e 9-4. A fabricante afirma já ter normalizado a situação.

Segundo a Spyker, a ausência de pagamento ocorreu por uma questão de valores. A companhia afirma não ter um acordo sobre preços e condições com os fornecedores para a compra de componentes. O estopim para a paralisação aconteceu logo em seguida da aposentadoria sem aviso prévio de Jan-Ake Jonsson, então CEO da fabricante escandinava. O cargo foi assumido por Victor Muller, que também é o chefe executivo da empresa holandesa.

A Spyker comprou a Saab em 2010 junto a GM ao desembolsar US$ 74 milhões em dinheiro e mais US$ 326 milhões em ações. Entretanto, a propriedade da marca só foi transferida para o nome da marca holandesa após a liberação de um empréstimo de € 400 milhões  garantido pelo governo sueco, para quitar dívidas trabalhistas.

Thiago Vinholes

|

Veja mais notícias da marca