Esqueça o nome “utilitário esportivo”. Os jipões modernos e confortáveis estão perdendo espaço há algum tempo para os crossovers, veículos que unem o visual dos SUVs, como são chamados nos Estados Unidos, à praticidade de peruas e minivans.

Diferenciá-los não é muito simples, mas existe uma característica clara. Enquanto os utilitários esportivos autênticos possuem o chassi separado da carroceria e tração 4x4 com acionamento manual os crossovers usam o chamado chassi monobloco cuja carroceria é única. Além disso, a maioria tem tração dianteira como a maioria dos automóveis – quando oferecem o recurso off-road, geralmente trata-se da tração integral, com acionamento eletrônico.

Conheça agora os rivais do Hyundai ix35:

Chevrolet Captiva

O mexicano Captiva é oferecido pela Chevrolet com dois tipos de motores, o 2.4 litros Ecotec e o V6, e duas transmissões, uma de quatro marchas com opção sequencial, e outra com seis velocidades, mas sem trocas manuais. Apesar de custar menos (R$ 87.425), o Ecotec não chega ser muito mais econômico que o V6 (R$ 95.900), além do que este último tem visual mais elegante.

Dodge Journey

Você gosta de minivans, mas busca um veículo mais imponente? O Journey, da Dodge, é uma síntese disso. Embora tenha um estilo agressivo, sua vocação de carro de família prevalece. Além de muito espaço, o Journey traz motor V6 e câmbio de seis marchas com opção sequencial. Apesar de existir agora a versão SE, mais em conta (R$ 85.900), o SXT (R$ 99.900) é a melhor pedida. Traz rodas de liga e sete bancos, além de alguns minos.

Honda CR-V

Outro mexicano, como o Captiva, o atual CR-V deixou de ser um SUV nesta geração para assumir a personalidade mais pacata e urbana. Oferecido apenas com motor 2.0 de 150 cv, o Honda tem nisso sua vantagem e desvantagem: é mais econômico, porém, não oferece o mesmo desempenho de seus rivais. A versão LX (R$ 88.410) com tração dianteira é mais negócio que a top EXL com tração integral (R$ 102.910).

Volkswagen Tiguan

O Tiguan é uma alternativa diferenciada nesse segmento. Seu porte menor não impõe tanto respeito quanto os rivais, mas seu pacote tecnológico é superior. O motor, por exemplo, é um 2.0 Turbo TSi com 200 cv de potência. Há ainda o Park Assist, um sistema que ajuda o motorista a estacionar. O preço, que era mais salgado, agora caiu para R$ 99.990.

BMW X1

Quem pensa em comprar a versão completa do ix35, por R$ 115.000, pode optar pelo X1, da BMW. A versão sDrive18i, de entrada, custa R$ 114.900 e se destaca pelo estilo original. A posição de dirigir, no entanto, é baixa, e o pacote de equipamentos é bem modesto para esse preço. Mas você estará a bordo de um mítico BMW.

Land Rover Freelander

Outro modelo superior que esbarra nas versões mais caras do ix35 é o Freelander, o menor Land Rover do mercado, por enquanto – a marca lançará em 2011 o Evoque. Além da imagem de autêntico off-road, o Freelander vem equipado com motor 6 cilindros em linha de 233 cv e vários equipamentos para uso off-road como o Terrain Response que ajusta automaticamente o veículo conforme o piso. Apesar dessa vocação, vai bem no asfalto. Preço: R$ 115.900.

Subaru Forester

O Forester ganhou uma nova geração que o fez parecer com o irmão maior Tribeca. O resultado ficou muito bom nesse que é um dos primeiros modelos a flertar com o conceito crossover. A versão com motor aspirado de 160 cv e tração integral custa R$ 99.900 e é uma boa pedida para quem quer tradição em veículos desse tipo.

Toyota RAV4

O RAV4 já foi um dos modelos mais desejados na época em que estepe na tampa do porta-malas ainda era uma tendência do mercado. Hoje, no entanto, o modelo da Toyota perdeu o apelo e, inclusive, é vendido em alguns mercados com o pneu sobressalente guardado dentro do carro. O pior é que seu desenho desfila hoje no chinês Tiggo, da Chery, e seu preço também não é convidativo – R$ 107.000.

Kia Sportage

Esqueça o atual Sportage, que ainda é vendido por aqui. Estamos falando da nova geração, revelada no começo do ano e que desembarca no Brasil em setembro. A Kia se apressou em homologar o modelo porque trata-se do irmão gêmeo do Hyundai ix35. Ou seja, mesmos motores, câmbios, equipamentos, mas, espera-se, com preço mais em conta já que a Kia deixou claro que a nova geração substituirá o modelo vendido hoje. Além disso, o visual do novo Sportage é obra do designer alemão Peter Schreyer, que tem sido elogiado no mundo inteiro – é só lembrar do novo Sorento.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/