Entre as marcas importadas presentes no Salão do Automóvel (27 de outubro a 7 de novembro no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo), a Kia é a que terá mais carros expostos – e também o maior número de novidades. Serão 30 unidades, anuncia a sul-coreana, sendo que seis tratam-se de novidades. Todos os modelos serão vendidos no Brasil logo após a mostra paulista.

Soul flex
O segundo carro mais vendido da Kia (fica atrás apenas do Cerato) terá, enfim, motorização bicombustível. Com testes realizados desde o começo do ano, a novidade começa a ser vendida logo após o Salão. O já potente 1.6 16V, de 126 cv, deve manter a cavalaria com números próximos aos do atual motor.

Sportage
Irmão do recém-lançado Hyundai ix35, o novo Sportage chegará com pacote tão interessante quanto o rival, mas custando menos. A transformação em relação ao modelo atual (que já não está mais à venda) é estrondosa.

Koup
No final do ano passado, a Kia trouxe o Koup ao Brasil e anunciou sua comercialização para este ano. O entusiasmo com o belo desenho logo foi interrompido por uma decepção: seu câmbio seria automático, de apenas quatro velocidades. Mas, felizmente, o cupê ganhou câmbio de seis marchas – e é essa versão que chegará ao Brasil, com motor 2.0 16V de 156 cv. José Luiz Gandini, presidente da Kia, garante que o Koup ficará abaixo dos R$ 90.000.

Cerato hatch
O Cerato é líder de vendas da Kia no Brasil, com 2222 unidades vendidas de janeiro até agosto. Logo, sua versão hatch também deve fazer sucesso, acirrando a já disputada briga de médios, com Hyundai i30, Ford Focus e Citroën C4 como referências de beleza e dirigibilidade.

Cadenza
A Kia demorou para apresentar um produto competitivo entre os sedãs grandes – o apagado, quase invisível, Opirus não conta. E chegará em grande estilo com o Cadenza, que na verdade trata-se de um Azera, porém muito mais atraente. O novo sedã terá motor de 290 cv, partida por meio de botão no painel, bancos elétricos com memória, entre outros itens de conforto e segurança. O preço, segundo a Kia, ficará em torno de R$ 90.000.

Optima
Honda Civic e Toyota Corolla que se cuidem. O novo Optima, também chamado de Magentis, chegará com pacote diferenciado para enfrentar os consagrados rivais. Mas com esse desenho, talvez nem precisasse.

Rodrigo Mora

|